Trabalho, Previdência e Assistência

Câmara lança campanha Adote o Haiti

15/01/2010 - 15:30  

Se seu navegador não puder executar o áudio, <a href='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/126333d5c90.mp3' _fcksavedurl='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/126333d5c90.mp3'>obtenha o áudio</a> e salve-o em seu computador.

Segundo o presidente Michel Temer, a Câmara poderá comprar medicamentos a serem enviados ao Haiti.

A Câmara dos Deputados está lançando uma campanha de mobilização social, com o título Adote o Haiti, para enviar doações aos desabrigados do país e apoiar os esforços de ajuda humanitária e reconstrução do país, devastado pelo terremoto de terça-feira (12). "A mobilização de todos será de grande relevância para minimizar o sofrimento dos haitianos", afirmou o presidente Michel Temer. "A Câmara promoverá ações que estiverem ao seu alcance para se unir aos esforços do Estado brasileiro e de outras nações no auxílio ao Haiti e também colaborará com as famílias dos brasileiros mortos e dos feridos naquele país", acrescentou.

Os recursos arrecadados serão depositados diretamente na conta-corrente da Embaixada do Haiti criada no Banco do Brasil para receber as doações. Aquele que desejar colaborar deverá realizar depósito na agência n.º 1606-3, conta-corrente n.º 91000-7. Não há limite de valor a ser doado. Para transferência em dinheiro de banco que não seja o Banco do Brasil, será necessário mencionar o CNPJ 04 17 02 67/0001-71.

Vítimas
Segundo a Organização Panamericana de Saúde, o terremoto pode ter causado 100 mil mortes. Entre as vítimas, estão pelo menos 17 militares brasileiros da Força de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e a coordenadora da Pastoral da Criança da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a médica Zilda Arns.

Por causa do terremoto, a população de Porto Príncipe, capital do Haiti, sofre agora com falta de comida, água potável, remédios e combustíveis. Sete mil corpos já foram sepultados em valas comuns e há ainda o problema dos saques.

Da Redação/JPJ

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.