Direito e Justiça

CCJ aprova nova composição do TRT do Rio Grande do Sul

16/12/2009 - 19:09  

Gilberto Nascimento
Mendes Ribeiro Filho:criação de novos cargos na Justiça do Trabalho atende ao disposto na reforma do Judiciário.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, na terça-feira (15), alteração na composição do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região (Rio Grande do Sul), que passará de 36 para 48 juízes, e criou 27 cargos em comissão e 78 funções comissionadas. A proposta ainda precisa ser votada pelo Plenário.

As medidas constam do Projeto de Lei 5543/09, do Tribunal Superior do Trabalho, que teve parecer favorável do relator, deputado Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS) quanto à constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa.

O relator também se manifestou quanto ao mérito, pela aprovação do projeto e da emenda de adequação apresentada quando da aprovação pela Comissão de Finanças e Tributação. O projeto já havia sido aprovado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. Agora, será encaminhado à consideração do Plenário.

Ampliação das competências
O deputado Mendes Ribeiro Filho explicou que a criação de novos cargos e funções nos Tribunais Regionais do Trabalho está em consonância com as alterações introduzidas pela Reforma do Judiciário (Emenda Constitucional 45/04), que ampliou as competências da Justiça Trabalhista.

Com isso, a Justiça do Trabalho passou a processar e julgar todas as ações oriundas da relação de trabalho, com exceção das causas trabalhistas relativas a servidores públicos sob o regime jurídico da Lei 8.112/90.

Aumento da demanda
Face ao aumento da demanda, justifica Ribeiro Filho, a ampliação dos Tribunais Regionais do Trabalho se tornou necessária para evitar a adoção de regimes de exceção e a convocação de juízes de primeiro grau para atenderem em grau recursal na Justiça do Trabalho.

A convocação de juízes pelos Tribunais Regionais, segundo o relator, prejudica a atuação do primeiro grau, com redução da capacidade de resposta das Varas da Justiça do Trabalho e aumento da taxa de congestionamento no interior do Estado.

Tribunal Superior
A Reforma do Judiciário também previu a ampliação da composição do Tribunal Superior do Trabalho, de dezessete para vinte e sete membros. O deputado Ribeiro Filho explica que para garantir o bom funcionamento da Justiça do Trabalho, diante da ampliação de competências e do aumento da estrutura do TST, tornou-se inevitável a criação de cargos e funções, tanto no próprio TST quanto nos Tribunais Regionais.

Lembra ainda o relator que a alteração do número de membros do TRT da 4ª Região e as quantidades de cargos e funções propostas pelo projeto foram aprovadas pelo Conselho Nacional de Justiça, em conformidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO 2009 – Lei 11.768/08).

* Matéria atualizada às 15h42 de 17/12/09.

Reportagem - Rejane Xavier
Edição - Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 5543/2009

Íntegra da proposta