Direitos Humanos

SUS pode cobrir cirurgia de vítima de violência doméstica

09/01/2008 - 12:57  

Mulheres e crianças vítimas de violência doméstica poderão ter cobertura completa do Sistema Único de Saúde (SUS) quando houver necessidade de cirurgia reparadora, caso seja aprovado projeto em análise na Câmara. A mudança está prevista no Projeto de Lei 1534/07, de autoria do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que exclui o procedimento da relação de tratamentos estéticos.

A recusa no atendimento será caracterizada como omissão de socorro. Segundo o Código Penal, a omissão é punida com detenção de um a seis meses, ou multa. A pena pode ser aumentada se da omissão resultar lesão de natureza grave ou morte.

De acordo com o deputado Gonzaga Patriota, o objetivo da proposta é amenizar o sofrimento das pessoas vítimas de violência doméstica, que além de ter que enfrentar o trauma da agressão, são obrigadas a conviver com as cicatrizes do ferimento. "Essas marcas são as que mais as envergonham, e quando curadas representam um importante passo para a total recuperação dessas pessoas", afirma o deputado.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Notícias anteriores:
Projeto limita cobertura do SUS

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Paulo Cesar Santos

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta