Educação, cultura e esportes

Universidades poderão ter de adotar avaliação seriada

01/11/2007 - 10:21  

O Projeto de Lei 1173/07, do deputado Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), obriga as instituições públicas de educação superior e de cursos técnicos ou tecnológicos a reservar de 50% a 90% das vagas para o sistema de avaliação seriada (uma prova no fim de cada ano do ensino médio). O parlamentar afirma que esse sistema estabelecerá critérios mais justos de acesso às instituições públicas de ensino.

"Em vez de fazer uma prova para entrar na faculdade, como no vestibular, os estudantes de ensino médio fazem uma prova no fim de cada ano, somando o resultado das três ao fim do curso. Os que obtiverem notas mais altas são classificados", explica.

Carneiro afirma que o sistema de avaliação seriada é mais inclusivo porque, se educação é um processo, a avaliação deve ser feita ao longo desse processo. "São evidentes as vantagens sociais, como, por exemplo, a revalorização do ensino fundamental e do ensino médio."

Critérios de seleção
Pelo projeto, as instituições públicas de ensino deverão estabelecer os métodos, critérios e as normas de seleção de candidatos, com base em um programa de avaliação seriada anual. O Ministério da Educação definirá os critérios e as normas pelas quais o programa será implementado nas instituições de ensino médio.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Vania Alves
Edição - Pierre Triboli

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 1173/2007

Íntegra da proposta