Participação Popular

Consumo de Bebidas Alcoólicas

Segundo a estimativa da Organização Mundial de Saúde, OMS, 2,3 bilhões de pessoas consomem álcool em todo o mundo.

O consumo da bebida pelo homem é tão antigo quanto a civilização. Ela está presente em boa parte das celebrações, talvez por provocar a sensação de bem-estar, relaxamento, prazer ou humor. Nos primeiros momentos após a ingestão aparecem os efeitos estimulantes como euforia, a conversa fica solta, os tímidos ficam desinibidos. Com o passar do tempo, começam a aparecer os efeitos depressores como falta de coordenação motora, descontrole e sono. Apesar do consumo de álcool ser estimulado e até glamourizado em ocasiões sociais, ele é um dos principais problemas de saúde pública.

Em 1952, o alcoolismo foi classificado como doença pela primeira vez. A dependência é caracterizada pelo uso compulsivo de bebidas alcoólicas, a manifestação de sintomas de abstinência e problemas de relacionamento decorrentes do consumo exagerado. Com o tempo, os problemas podem se agravar, com os danos de saúde, físicos e mentais, acidentes de trânsito, autolesão e até violência interpessoal.

De acordo com Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, o CEBRID, a dependência do álcool é uma condição frequente e atinge cerca de 5 a 10% da população adulta brasileira.

No Participação Popular vamos saber se existe algum limite seguro para o consumo do álcool; quais os males que acarreta e como prevenir e tratar a dependência.

Convidados:

Psiquiatra do HUB, Maria Célia Vitor, responsável pelo SEAD (Serviços de Estudos e Atenção a Usuários de Álcool e Outras Drogas);

Psicanalista, Janete Krissak Pinheiro, especialista clínica.

Por telefone (de São Paulo), o Deputado Federal - Vanderlei Macris – PSDB/SP

Por skype: Zila Sanchez, professora-doutora do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo.

Repórter Vania Alves faz entrevistas no centro de Brasília

Perguntas, críticas e sugestões: 0800 619 619, e-mail participacaopopular@camara.leg.br, Twitter @participacaopop e WhatsApp (61) 99620-2573.Siga-nos também no YouTube e em outras redes sociais:

http://www.facebook.com/camaradeputados
http://www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Paulo José Cunha

Participação Popular

O que o cidadão comum acha dos temas que o Congresso discute? Nesse programa, populares, políticos e especialistas dão a sua visão do que movimenta os debates parlamentares. Mande sua pergunta ou opinião para o 0800 619 619, o email participacaopopular@camara.leg.br ou pelo Twitter @participacaopop

Estreia: segunda, às 13h. Reprises: segunda, 22h; quarta, à 1h e às 21h30; sábado, às 16h; domingo, às 10h.

Todas as Edições