Rádio Câmara

Memória do Rock

Neo progressivo

Neo progressivo

29/07/2023 - 18h00

  • Memória do Rock - Edição 367 - Neo progressivo (Versão em bloco único)

  • Memória do Rock - Edição 367 - Neo progressivo (Bloco 1)

  • Memória do Rock - Edição 367 - Neo progressivo (Bloco 2)

  • Memória do Rock - Edição 367 - Neo progressivo (Bloco 3)

  • Memória do Rock - Edição 367 - Neo progressivo (Bloco 4)

Marillion (foto) foi o grande responsável por devolver o rock progressivo às paradas de sucesso no início dos anos 80, com uma nova roupagem para o estilo, incluindo melodias e harmonias mais próximas ao pop e letras menos épicas e mais dramáticas. O neo-prog, sigla para a expressão em inglês neo progressive rock, revelou ainda Asia, IQ, Solstice e Quasar, entre outros, mas permitiu um novo interesse em grupos do progressivo tradicional, como Rush, Supertramp, Genesis, Alan Parsons Project e Yes.

 

Marillion – Lavender (Fish, Mark Kelly, Ian Mosley, Steve Rothery, Pete Trewavas)

IQ - Barbell is in (Michael Holmes, Tim Esau)

Solstice - Return of spring (Andy Glass, Marc Elton)

Twelfh Night - East of eden (Brian Devoil, Geoff Mann, Clive Mitten, Andy Revell)

 

Enid - 665 The great bean (Francis Lickerish, Robert Godfrey, Stephen Stewart)

Pallas - Arrive alive (Ronnie Brown, Derek Forman, Euan Lowson, Niall Mathewson, Graeme Murray)

Quasar - Ufo (Moon) (Keith Turner, Mike Kenwright)

 

Supertramp - It's raining again (Rick Davies, Roger Hodgson)

Genesis - Taking it all too hard (Tony Banks, Phil Collins, Mike Rutherford)

Alan Parsons Project - Games people play (Alan Parsons, Eric Woolfson)

Yes - Leave it (Chris Squire, Trevor Rabin, Trevor Horn)

 

Rush - New world man (Neil Peart, Alex Lifeson, Geddy Lee)

Pendragon - Higher circles (Nick Barrett, Peter Gee, Rick Carter, Matt Anderson)

Asia - Heat of the moment (John Wetton, Geoff Downes)

 

Pesquisa, texto e apresentação - Marcio Achilles Sardi

Trabalhos técnicos - Marinho Magalhães

Memória do Rock apresenta grandes nomes do rock internacional e também artistas desconhecidos ou esquecidos do público brasileiro.

Sábado, às 18h, e sexta, à 0h