Rádio Câmara

Primeiros Parágrafos

Crônica de Uma Morte Anunciada, de Gabriel García Márquez

  • Crônica de Uma Morte Anunciada, de Gabriel García Márquez

"No dia em que o matariam, Santiago Nasar levantou-se às 5 e meia da manhã para esperar o navio em que chegava o bispo. Tinha sonhado que atravessava um bosque de grandes figueiras, onde caía uma chuva branda, e por um instante foi feliz no sono, mas ao acordar sentiu-se completamente salpicado de cagada de pássaros. "Sempre sonhava com árvores", disse-me sua mãe, vinte e sete anos depois, evocando os pormenores daquela segunda-feira ingrata."

Narração - Luiz Cláudio Canuto

As frases iniciais de grandes obras da literatura nacional e internacional.

Diariamente, ao longo da programação

MAIS CONTEÚDO SOBRE