Com a Palavra

Dos 193 países-membros da ONU, apenas 37 proíbem os chamados “jogos de azar”

Publicação: 17/02/2016 - 11:07

  • Dos 193 países-membros da ONU, apenas 37 proíbem os chamados “jogos de azar”

A comissão especial que analisa projetos sobre o marco regulatório dos jogos no Brasil realiza mais uma audiência pública, nesta quarta-feira. Dessa vez, os deputados vão debater com especialistas o cenário internacional da legalização dos jogos de azar.

De acordo com dados do Instituto Jogo Legal, as atividades como cassinos e bingos já são legalizadas na maior parte dos países que compõem a Organização das Nações Unidas. Dos 193 países-membros da ONU, apenas 37 proíbem esses jogos, dentre eles, o Brasil.

Estima-se que a liberação dos jogos de azar no país poderá gerar uma arrecadação de R$ 20 bilhões por ano.

Para debater o tema, esteve Com a Palavra o presidente da Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos, deputado Elmar Nascimento, do Democratas da Bahia. O parlamentar defende a aprovação dos jogos por entender que é uma importante atividade econômica para o país. Elmar Nascimento também acha desnecessária a realização de um plebiscito sobre o tema, já que muitas audiências públicas vão ser realizadas para ouvir a sociedade.

A Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos no Brasil analisa 14 projetos de lei que tratam do tema.

Apresentação – Elisabel Ferriche e Lincoln Macário

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

facebook twitter rss

Todas as Edições

Mais conteúdo sobre