Memória do Rock

Ampliação do número de emissoras de rádio na Austrália contribuiu pra consolidação do rock local

11/11/2019

  • Memória do Rock - Edição 179 - Austrália (Versão em bloco único)

  • Memória do Rock - Edição 179 - Austrália (Bloco 1)

  • Memória do Rock - Edição 179 - Austrália (Bloco 2)

  • Memória do Rock - Edição 179 - Austrália (Bloco 3)

  • Memória do Rock - Edição 179 - Austrália (Bloco 4)

O rock australiano dos anos 70 deve parte de seu crescimento às novas emissoras de rádio, surgidas no país após 40 anos sem autorizações para novas estações. Com mais espaço, o país viu crescer sua cena roqueira, que inclusive extrapolou os limites da Oceania, atingindo o público também na Europa e, em menor grau, nas Américas. Da Austrália, surgiram, além da menção óbvia ao AC/DC (foto), artistas de renome como Cold Chisel, Split Enz, The Church e Little River Band.

 

AC/DC – Dirty deeds done dirt cheap (Angus Young, Malcolm Young, Bon Scott)

Cold Chisel – Shipping steel (Don Walker)

Rose Tattoo – Nice Boys (Gary Anderson, Michael Cocks, Gordon Leach, Dallas Royall, Peter Wells)

 

Split Enz – Missing person (Neil Finn)

Dragon – Rain (Todd Hunter, Marc Hunter, Johanna Pigott)

Australian Crawl – Things don’t seem (Guy McDonough, Sean Higgins)

The Angels – No secrets (Graham Bidstrup, Doc Neeson)

 

The Church – The unguarded moment (Steve Kilbey, Mikela Uniacke)

The Radiators – No tragedy (Geoff Turner)

The Sports –  Don’t throw stones (Stephen Cummings, Andrew Pendlebury)

 

Mondo Rock – Summer of’81 (Eric McCusker)

Jon English – Hot town (Graeme Connors, Mike Wade)

Little River Band – The long goodbye (Glenn Reither, Greg Hind, Wayne Nelson)

 

Apresentação – Marcio Achilles Sardi

Memória do Rock
Memória do Rock apresenta grandes nomes do rock internacional e também artistas desconhecidos ou esquecidos do público brasileiro.

facebook twitter spotify rss