Rádio Câmara

Esquina do Jazz

Tributo de Antonio Adolfo a Milton Nascimento

Tributo de Antonio Adolfo a Milton Nascimento

Estreia: 19/09/2020 - 22h00

  • Tributo de Antonio Adolfo a Milton Nascimento (Bloco único)

  • Tributo de Antonio Adolfo a Milton Nascimento (Bloco 1)

  • Tributo de Antonio Adolfo a Milton Nascimento (Bloco 2)

O álbum BruMa – Celebrating Milton Nascimento, do pianista, compositor e arranjador carioca Antonio Adolfo, de 73 anos, faz um tributo à música do cantor e compositor mineiro e uma homenagem às cidades de Brumadinho e Mariana, atingidas por tragédias ambientais. Daí um título do disco: Bruma. Foi lançado em junho de 2020 e traz 9 faixas instrumentais rearranjadas por ele e gravadas em cinco dias por uma banda de sopros, baixo, guitarra, bateria e percussão.

O disco foi gravado antes do isolamento social imposto pela pandemia. Em março, Adolfo se reuniu com o time de instrumentistas no estúdio Nas Nuvens. À exceção do naipe de sopros, que se encontrou com ele na semana anterior ao registro, não houve outros ensaios. A gravação foi ao vivo. “Quando você grava com os melhores, não pode ficar repetindo. Quando eles chegavam no estúdio, a gente passava a música três vezes e depois gravava”, comenta.

Adolfo trabalhou em 30 músicas de Milton Nascimento até chegar a este repertório:

1 Fe Cega, Faca Amolada          

2 Nada Sera Como Antes     

3 Outubro (October)                               

4 Cancão Do Sal (Salt Song) 

5 Encontros e Despedidas  

6 Três Pontas   

7 Cais      

8 Caxangá  

9 Tristesse

Músicos: Cláudio Spiewak, Lula Galvão e Léo Amuedo (guitarras), Jorge Helder e André Vasconcellos (contrabaixo), Rafael Barata (bateria/percussão), Dadá Costa (percussão), Jessé Sadoc (trompete/flugelhorn), Marcelo Martins (flauta contralto/sax-tenor), Danilo Sinna (sax-alto) e Rafael Rocha (trombone).

O programa termina com um bonus track: a interpretação do saxofonista Vitor Assis Brasil para Nada Será como Antes, lançada em 1980 no álbum Pedrinho.


Produção e Apresentação: André Amaro

Esquina do Jazz
Uma viagem pela história, pelos estilos e pelas personalidades do jazz, a forma mais universal da música negra

Sábado, às 22h, e quarta, à 0h

facebook twitter podcasts apple rss

Todas as Edições