Plenário

Deputados discursam a favor do piso salarial da enfermagem; acompanhe

04/05/2022 - 17:14  

A expectativa de votação do piso salarial da enfermagem (PL 2564/20) dominou os discursos da fase inicial da sessão do Plenário da Câmara dos Deputados. A proposta também define salário mínimo para parteiras e técnicos de enfermagem e teve o apoio de vários parlamentares.

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Homenagem à Semana Brasileira da Enfermagem
Sessão solene nesta quarta-feira homenageou a Semana Brasileira da Enfermagem

O deputado Eleuses Paiva (PSD-SP) afirmou que a proposta é um passo em busca de um sistema de saúde de boa qualidade para o usuário e para os profissionais de saúde. “Essa conquista é uma luta antiga da enfermagem, assim como de outras profissões do setor de saúde que hoje se consolidam nesta votação.”

O deputado Bohn Gass (PT-RS) afirmou que a categoria precisa manter a mobilização para que não haja veto pelo presidente da República. “Nós podemos e devemos aprovar aqui o piso da enfermagem, dos enfermeiros, auxiliares, técnicos, parteiros, parteiras, que são, aliás, a maior categoria da saúde no Brasil”, disse.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA) destacou a mobilização da categoria, que está em Brasília na defesa da proposta. “A aprovação do piso nacional da enfermagem será a coroação de uma etapa de lutas de muitos anos”, declarou.

A proposta também foi defendida pelo deputado Marx Beltrão (PP-AL). “Hoje o Congresso Nacional vai ter a oportunidade de fazer justiça com os profissionais da enfermagem de todo o País.”

O deputado Hildo Rocha (MDB-MA) afirmou que o MDB vai defender a proposta.

Para o líder do PSB, deputado Bira do Pindaré (MA), os enfermeiros são indispensáveis para o desenvolvimento social do Brasil e, por isso, precisam ser valorizados.

Já o deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR) afirmou que o Republicanos votará a favor do texto.

Assista à sessão ao vivo

  • Mais informações em instantes

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.