Enquete do PL 6371/2019

Resultado

Resultado final desde 10/12/2019

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 4.986 56%
Concordo na maior parte 45 1%
Estou indeciso 10 0%
Discordo na maior parte 54 1%
Discordo totalmente 3.747 42%

O que foi dito

Pontos mais populares

Não há pontos positivos neste projeto. Há somente a intenção de deixar impunes mulheres que abusam da guarda ou moradia com a prole para se vingarem dos genitores por sentimentos vis e mesquinhos.

Julio Oliveira 21/01/2020
287

A alienação parental é uma forma de violência doméstica é, como tal, deve ser tratada e combatida. A lei que trata da alienação parental deve ser reforçada e posta em prática e não combatida. O projeto de lei em questão é um retrocesso.

Alexandre De Oliveira Kappaun 22/01/2020
284

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 10 de 695 encontrados.

Baixar
  • Ponto negativo: Sou delegado e vejo na prática registros com relatos falaciosos, distorcidos e algumas vezes falsos na qual se descobre ao final que o objetivo era afastar o genitor do filho. Seria um retrocesso e um ataque ao bem-estar desses filhos, que eles ficassem sem uma certamente legal para o enfrentamento desse tipo de comportamento escuso de um dos genitores, que por vingança a um outro genitor, não vê o mal que faz ao filho em comum. A Lei deve ficar e ser aprimorada.

    Ruchester Marreiros Barbosa 21/12/2021
    3
  • Ponto positivo: Lei que só serve para que pais continuem abusando dos filhos sem serem punidos. Usando argumento pseudocientífico.

    Helo Leite 20/12/2021
    1
  • Ponto negativo: Passei pela alienação parental desde os 9 anos. Tive a minha convivência com meu meu pai retirada de mim e hoje sofro com distúrbios mentais que são sim consequências dependendo da alienação feita pelo genitor guardião. A lei JAMAIS DEVE SER REVOGADA, aliás deve ser aperfeiçoada para que os alienadores sejam de fatos punidos pelos atos cometidos. Genitores guardiões alienadores são capazes de utilizar seus filhos para apenas vingança, como aconteceu comigo.

    BEATRIZ 17/09/2021
    9
  • Ponto negativo: A Lei não deve ser revogada, mas sim melhorada! Um Lei que visa proteger crianças e adolescentes desta terrível prática deve ser melhorada, incluindo o uso da interdisciplinaridade em todos os casos, especialmente com acompanhamento psicológico durante todo o processo. Com profissionais adequados, será possível identificar quais abusos a criança vem sofrendo. Revogar esta importante Lei é um retrocesso!!!

    Karina Figueiredo 15/09/2021
    7
  • Ponto positivo: Mais um absurdo que precisa acabar! Nossas crianças e adolescentes precisam de Proteção Integral, como assegura o ECA!

    Ilma Oliveira 11/09/2021
    4
  • Ponto negativo: Mãe que quer revogar a Lei de Alienação Parental busca passe livre para abusar de seus filhos e não ser punida.

    Geoman Bahia 04/09/2021
    6
  • Ponto negativo: Oferecendo assim, plena liberdade a alienadores – em sua maioria, genitoras – o gozo da impunidade em relação a repudiosa e criminosa prática. Atualmente, a Lei de Alienação Parental prevê, em seu artigo 10, a punibilidade (condenação) enquadrada no Estatuto da Criança e do Adolescente, classificando a prática de alienação parental como um crime, a ser punido com pena de detenção de seis meses a dois

    Assinante 02/09/2021
    6
  • Ponto negativo: A Lei contra a Alienação Parental veio para proteger nossas crianças de genitores manipuladores e nefastos que visam tão somente prejudicar o ex-cônjuge se utilizando da única maneira mais horrenda possível: a saúde mental e psicológica do próprio filho(a)!Nossas leis são permissivas a muitos tipos de manipulação, os agentes alienantes se utilizam de argumentos baixos, calúnias,difamação e muitos outras maneiras para causar o mal - às custas da saúde mental e psicológica do ser mais vulnerável!

    Emerson Domingos da costa 31/08/2021
    6
  • Ponto negativo: O julgamento da alienação parental não é algo trivial. O processo demora anos e caro. Com diversas avaliações psicossociais. É uma falácia dizer que é uma lei para prejudicar quem detém a guarda. A lei protege o direito do menor de conviver com ambas as famílias

    Rodrigo 31/08/2021
    6
  • Ponto positivo: Sem dúvida a maior vítima desta lei são as crianças. Uma lei que tenta simplificar de forma rasteira a complexidade da maldade humana que existe em um divórcio em que os filhos são usados para ataques. Quem fez esta lei não sabe o mal que impôs a tantas crianças neste país onde nem a ajuda e proteção das mães é suficiente.

    Ana 28/08/2021
    8

Enquetes populares nesta semana

  1. PL 2717/2019

    O Projeto de Lei 2717/19 define a saúde estética como área de atuação de biólogos, biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas. Conforme o texto, o profissional deve ter título de especialidade regulamentado pelo respectivo conselho de fiscalização. A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, deputado Fred Costa (Patriota-MG), há insegurança jurídica nesse segmento. “A ideia é permitir que esses profissionais exerçam seus conhecimentos em saúde estética, desde que dentro dos limites da área de atuação, da formação profissional e das diretrizes curriculares”, afirmou. Tramitação A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  2. PLP 235/2019

    O Projeto de Lei Complementar (PLP) 235/19, já aprovado pelo Senado, cria o Sistema Nacional de Educação (SNE), com o objetivo de alinhar, harmonizar e articular políticas, programas e ações da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios na área educacional. A proposta está agora em análise na Câmara dos Deputados. Pelo texto, a ideia é universalizar o acesso à educação básica e garantir padrão de qualidade; erradicar o analfabetismo; assegurar as oportunidades educacionais; articular níveis, etapas e modalidades de ensino; cumprir planos de educação nos entes federativos; e valorizar os profissionais da educação, entre outras ações. Como princípios e diretrizes do SNE, são mencionadas a igualdade de condições para acesso e permanência na escola, na alocação de recursos e na definição de iniciativas; a articulação entre escola, trabalho e prática social; e ações inclusivas para alunos e populações de comunidades tradicionais, indígenas e quilombolas. Entre os objetivos, estão universalizar o acesso à educação básica, erradicar o analfabetismo e fortalecer os mecanismos redistributivos, todos com qualidade. Fazem parte desses dispositivos a assistência técnica, pedagógica e financeira; a infraestrutura física, tecnológica e de pessoal; e a participação democrática nos processos. Estados, Distrito Federal e municípios terão até dois anos para aprovar legislação específica para criação dos respectivos sistemas estaduais, distrital e municipais de educação. O Ministério da Educação deverá prestar assistência a todos. “O Sistema Nacional de Educação poderá representar um estímulo ao princípio da colaboração entre governos na adoção de políticas educacionais”, afirmou o autor da proposta, senador Flávio Arns (Podemos-PR), ao defender as mudanças. Tramitação O projeto tramitará em conjunto com iniciativa da Câmara (PLP 25/19) e será analisado pelas comissões de Educação; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário.     Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei complementar

  3. PL 85/2024

    Dispõe sobre fornecimento gratuito da caneta de adrenalina auto injetável pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

  4. REQ 201/2023 CE

    Requer a realização de Audiência Pública no âmbito da Comissão de Educação para discutir o Projeto de Lei nº. 2304/2019.

  5. PEC 14/2021

    Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer o Sistema de Proteção Social e Valorização dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a aposentadoria especial e exclusiva, e fixar a responsabilidade do gestor local do SUS pela regularidade do vínculo empregatício desses profissionais.

  6. PL 4476/2023

    Estabelece a definição de moedas sociais, bem como regula a sua emissão e transação através da tecnologia de registro distribuído.