Encontro com o Autor / a Autora

Programas da TV Câmara

29/06/2023

! Não consegue assistir ao vídeo? Peça para bancodeconteudo@camara.leg.br

29/06/2023

! Não consegue assistir ao vídeo? Peça para bancodeconteudo@camara.leg.br

Encontro com a autora Micheliny Verunschk

O Encontro com a Autora do mês de junho recebe a premiada romancista Micheliny Verunschk. O evento mensal é promovido pelo Centro Cultural da Câmara dos Deputados. A conversa virtual tem transmissão ao vivo pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube.

Micheliny Verunschk escreveu os livros “Geografia íntima do deserto” (Landy, 2003); “Nossa Teresa – Vida e morte de uma santa suicida”, ganhador do prêmio São Paulo de 2015; “O movimento dos pássaros” (Martelo, 2020), ganhador do prêmio Biblioteca Nacional de 2021; “O som do rugido da onça” (Companhia das Letras, 2021), ganhador dos prêmios Jabuti e Oceanos de 2022; “Desmoronamentos” (Martelo, 2022) e “Caminhando com os mortos” (Companhia das Letras, 2023).

A escritora, crítica literária e historiadora nasceu em Recife (PE) em 1972. É mestre em Literatura e Crítica Literária e doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC São Paulo. O som do rugido da onça Em “O som do rugido da onça”, Micheliny Verunschk joga luz sobre a história de duas crianças indígenas raptadas no Brasil do século XIX. Com uma prosa embebida de lirismo, este é um romance que trata de temas como memória, colonialismo e pertencimento.

Em 1817, Spix e Martius desembarcaram no Brasil com a missão de registrar suas impressões sobre o país. Três anos e 10 mil quilômetros depois, os exploradores voltaram a Munique trazendo consigo não apenas um extenso relato da viagem, mas também um menino e uma menina indígenas, que morreriam pouco tempo depois de chegar em solo europeu.

Em seu quinto romance, Micheliny Verunschk constrói uma poderosa narrativa que deixa de lado a historiografia hegemônica para dar protagonismo às crianças ― batizadas aqui de Iñe-e e Juri ― arrancadas de sua terra natal. Entrelaçando a trama do século XIX ao Brasil contemporâneo, somos apresentados também a Josefa, jovem que reconhece as lacunas de seu passado ao ver a imagem de Iñe-e em uma exposição. Caminhando com os mortos O romance “Caminhando com os mortos”, lançado recentemente, aborda as consequências perversas da intolerância e da doutrinação religiosa.

A obra demonstra como o ódio às mulheres e às minorias atravessa os séculos, sobretudo quando se vale do fanatismo religioso. Um crime choca os moradores de uma pequena cidade no interior do Brasil: uma mulher é queimada viva, em um ritual motivado por razões religiosas, a fim de purificar a vítima e endireitá-la para o "caminho do bem".

A violência parece ter se tornado parte da paisagem: desde que uma comunidade evangélica se instalou na região, episódios do tipo se tornaram cada vez mais comuns. Cabe então ao leitor juntar fragmentos, seguir as pistas e acompanhar os rastros de uma mulher que tenta organizar a narrativa desse trágico acontecimento — enquanto ela mesma tenta lidar com seus próprios traumas e a ausência de um grande amigo.

O Encontro com o Autor é promovido pelo Centro Cultural e pelo Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados e já está em sua 49ª edição.

Apresentação: Beto Seabra e Ana Claudia Lustosa

Encontro com o Autor / a Autora

O Encontro com o Autor é promovido pelo Centro Cultural e pelo Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados e já está em sua 46ª edição.

Estreia na TV Câmara, às quintas-feiras às 21h, com reprises aos sábados, às 13h; aos domingos, às 21; e às segundas-feiras, à 22h.

NOSSAS REDES

MAIS CONTEÚDO SOBRE