Casa das Palavras

Programas da TV Câmara

Estreia: 26/07/2019 - 18h00

Bate-papo com poeta Noélia Ribeiro e o escritor José Rezende Jr.

 

No primeiro bloco, Beto Seabra entrevista a poeta de Brasília, Noélia Ribeiro. No segundo bloco, Paulo José entrevista o escritor José Rezende Jr.

Noélia Ribeiro é pernambucana, radicada em Brasília. Começou a escrever aos 9 anos de idade, no Rio de Janeiro. Em 1972, veio para Brasília, onde se graduou em Letras pela UnB. Ainda na adolescência, participou da Geração Mimeógrafo, junto aos poetas Nicolas Behr e Paulo Tovar, ao cantor Renato Russo e à turma do grupo Liga Tripa. Além de musa dessa geração, Noélia atuava também na confecção (artesanal) e na distribuição (de mão em mão) de suas criações. Depois de participar do livro "Salada Mista" com os poetas Sóter e Paulo Tovar, publicou alguns livros solo, como "Expectativa" (1982), "Atarantada"(2009, pela editora Verbis) e Escalafobética (2015). Nessa entrevista ao Casa das Palavras, Noélia relembra as performances do grupo e fala dos temas prediletos de sua poesia, como o amor sem pieguice e com doses bem medidas de humor.

José Rezende Jr. é mineiro de Aimorés, radicado em Brasília. Foi repórter especial de O Globo, Jornal do Brasil, Isto É e Correio Braziliense. Atualmente se dedica à literatura, à fotografia e a oficinas de texto jornalístico, que ministra pelo Brasil afora. Em 2005, estreou na ficção com  A Mulher-Gorila e Outros Demônios (7 Letras), esgotado nas livrarias, mas disponível para leitura em seu próprio site (http://www.joserezendejr.jor.br/). Em 2010, ganhou o prêmio Jabuti  na categoria "Contos e crônicas" com o livro Eu Perguntei pro Velho se Ele Queria Morrer (e Outras Estórias de Amor), ficando também em 2º lugar no Prêmio da Biblioteca Nacional de 2009, na categoria conto. Nesta entrevista, José Rezende Jr. fala de suas obras, de seu método de trabalho e de suas principais influências literárias.

 

Apresentação: Beto Seabra e Paulo José

Casa das Palavras

O programa mergulha no universo da literatura pela ótica de quem mais entende do assunto: escritores, intelectuais, acadêmicos, parlamentares e leitores apaixonados.

Estreia: quinta, às 21h30. Reprises: sábado, às 22h; domingo, à 1h30; terça, às 00h; quarta, às 0h30 e quinta, à 1h.

NOSSAS REDES