Câmara Debate

Duas propostas de reforma política mudam bastante o sistema eleitoral

A Câmara analisa paralelamente duas propostas de reforma política. Uma delas, do Senado, estabelece o fim das coligações e cria a cláusula de barreira, mudanças que alteram profundamente a vida dos pequenos partidos. A outra, que está em estágio mais avançado de discussão, propõe a lista fechada de votações, um fundo eleitoral que pode chegar a mais de R$ 3 bilhões em anos de eleições nacionais e R$ 2,2 bilhões em disputas municipais, e o estabelecimento de um sistema eleitoral distrital misto, a partir das eleições de 2022.

No meio das discussões, ganha força no Congresso o debate em torno do “distritão”, que poderia entrar em vigor em 2018. Por esse sistema, os estados seriam divididos em distritos e seriam eleitos os deputados mais votados em cada um deles. Hoje, as cadeiras da Câmara são distribuídas proporcionalmente aos votos obtidos pelo partido ou coligação e preenchidas pelos candidatos mais votados até o limite das vagas obtidas.

Os deputados Tadeu Alencar (PSB-PE) e Arnaldo Jordy (PPS-PA) falam sobre essas propostas de reforma política.

Siga-nos no YouTube e em outras redes sociais:

www.facebook.com/camaradeputados

www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Vania Alves

Câmara Debate

Todos os assuntos em discussão na Câmara dos Deputados são pauta para o Câmara Debate. Durante meia hora, dois deputados, preferencialmente com pontos de vista distintos, discutem os grandes temas que movimentam os trabalhos no Legislativo. O Câmara Debate trata em detalhes dos temas das audiências públicas nas comissões permanentes e temporárias, dos trabalhos das comissões parlamentares de inquérito e das votações em plenário.

De segunda a sexta, às 23h. Reprises: segunda a sexta, às 8h e às 20h30; e também de segunda a domingo, às 6h.

Todas as Edições

Mais conteúdo sobre