Fatos e Opiniões

Baixar

Pressão nas galerias marca sessão de apreciação de vetos

Plenário cheio, muita expectativa e pressão das galerias marcaram a sessão do Congresso para votação de vetos da presidente da República a itens das chamadas pautas-bomba, como o veto ao reajuste de até 78 por cento para os servidores do poder Judiciário, o mais polêmico. O governo queria manter o veto para evitar, segundo ele, aumento dos gastos públicos em mais de cinco bilhões de reais. Houve muito discurso contra o veto.

O veto ao reajuste do Poder Judiciário foi destacado para votação em separado.

Apesar da maioria dos discursos contra o veto, a oposição na Câmara não conseguiu número suficiente para derrubá-lo. Com a manutenção, o veto não precisou ir ao Senado.

Outro veto, o que barra a extensão das regras de reajuste anual do salário mínimo para os aposentados e pensionistas do INSS, também gerou discussão, mas foi mantido.

Contrariando expectativas, devido à orientação de vários líderes, deputados mantiveram o veto ao financiamento empresarial de campanhas, um dos temas mais polêmicos das votações.

Deputados reagiram à decisão do presidente em exercício da Câmara, Felipe Bournier, de cancelar a reunião do Conselho de Ética da manhã de quinta-feira para leitura do relatório preliminar do deputado Fausto Pinato no processo contra o presidente da câmara, Eduardo Cunha, por falta de decoro parlamentar. 

Parlamentares se dirigiram à sala do Conselho de Ética para retomar a reunião suspensa. A votação em plenário continuou, mas, momentos depois, o presidente Eduardo Cunha anuncia a suspensão da decisão tomada pelo deputado Felipe Bournier, quando presidia a sessão plenária.

Apresentação — Antonio Carlos Silva

Fatos e Opiniões

Um programa perfeito para saber em meia hora sobre o debates mais importantes feitos no Plenário da Câmara durante a semana. Este programa dispõe de legenda oculta, na versão exibida na TV Câmara

Estreia: Sexta, às 21h. Reprises: sábado, às 0h, 6h30, às 10h e às 18h30. Domingo, às 11h, às 16h e às 23h30. Segunda, às 1h30 e às 6h30.

facebook twitter youtube

Todas as Edições