Fatos e Opiniões

Câmara restabelece financiamento empresarial de campanhas

As críticas da oposição ao governo e a troca de acusações continuam. Desta vez, parlamentares de oposição portavam bonecos inflados do ex-presidente Lula caracterizado como presidiário, o que causou reações de deputados do governo.

O projeto da reforma política infraconstitucional voltou ao debate durante a votação das emendas do Senado à proposta aprovada anteriormente pela Câmara. O tema mais polêmico foi a aprovação pelos senadores do fim do financiamento empresarial para campanhas e partidos.

O relator, deputado Rodrigo Maia, apresentou parecer, que foi aprovado, restabelecendo o financiamento empresarial de campanhas. O PT apresentou destaque para restabelecer a proibição, como havia aprovado o Senado.

O destaque do PT foi rejeitado e doação de empresas a partidos políticos para o financiamento de campanhas eleitorais foi mantida. O projeto vai à sanção presidencial.

Sem acordo, deputados votaram projeto que fixa em 2% a alíquota do ISS (imposto sobre serviços), de competência municipal e do Distrito Federal, para tentar acabar com a guerra fiscal entre municípios que atraem empresas ao reduzir o imposto.

Polêmico, o projeto recebeu muitas emendas e destaques, e a votação ficou para a semana que vem.

Deputados aprovaram o projeto que aumenta a penalidade de dois para cinco anos de prisão para quem cometer o furto de gado, conhecido como abigeato, seja para consumo ou para a venda. Gerou polêmica o destaque do democratas aprovado que estendeu a aplicação da pena. O projeto segue para o Senado.

Fatos e Opiniões

Um programa perfeito para saber em meia hora sobre o debates mais importantes feitos no Plenário da Câmara durante a semana. Este programa dispõe de legenda oculta, na versão exibida na TV Câmara

Estreia: Sexta, às 21h. Reprises: sábado, às 0h, 6h30, às 10h e às 18h30. Domingo, às 11h, às 16h e às 23h30. Segunda, às 1h30 e às 6h30.