Fatos e Opiniões

Minirreforma eleitoral e violência contra idosos foram os temas dominantes no plenário durante a semana

Os deputados votavam projeto para destrancar a pauta do plenário. Com o destrancamento, os deputados poderiam iniciar a apreciação da minirreforma eleitoral, defendida pelo PMDB. Mas o PT obstruiu a votação até que sua bancada se posicionasse, em reunião, sobre o tema.

O PT se reuniu e, mesmo contra, decidiu que participaria da discussão da proposta que veio do Senado.
Líderes partidários fizeram acordo para retirar o ponto mais polêmico da proposta, que é a liberação de doações para campanhas por empresários que exploram serviços públicos. A discussão começou. E o PT, apoiado por outros partidos, apresentou pedidos para adiar a votação da minirreforma eleitoral.

Na votação do pedido para retirar a minirreforma da pauta, o PT tinha o apoio do PSB, PTB, PCdoB, PDT e PSol. O PMDB e outros partidos queriam aprovar o projeto, que precisava ser votado pela Câmara, Senado e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff até o dia 5 deste mês, para que valesse já nas eleições do ano que vem.

Com a obstrução dos partidos, não houve número suficiente de deputados para prosseguir a votação da minirreforma eleitoral. Insatisfeito com o resultado, o líder do PMDB afirmou que vai recomendar à sua bancada que também obstrua a votação da medida provisória que cria o programa Mais Médicos.

Deputados debateram em plenário medidas para combater a violência contra idosos. Várias propostas foram apresentadas pelos parlamentares.
 

Fatos e Opiniões

Um programa perfeito para saber em meia hora sobre o debates mais importantes feitos no Plenário da Câmara durante a semana. Este programa dispõe de legenda oculta, na versão exibida na TV Câmara

Estreia: Sexta, às 21h. Reprises: sábado, às 0h, 6h30, às 10h e às 18h30. Domingo, às 11h, às 16h e às 23h30. Segunda, às 1h30 e às 6h30.

Mais conteúdo sobre