Fatos e Opiniões

Deputados discursam sobre mandato de Natan Donadon, programa Mais Médicos e crise diplomática entre Brasil e Bolívia

Apesar de a votação do pedido de cassação do mandato do deputado Natan Donadon ser secreta, deputados se manifestaram sobre a cassação. Natan Donadon foi condenado a 13 anos pelo Supremo Tribunal Federal e está preso em Brasília pelo desvio de mais de R$ 8 milhões da Assembleia de Rondônia, quando era diretor financeiro da instituição.

Preocupado com o quórum, o presidente da Câmara aguardou mais de uma hora para que o número de votantes chegasse a mais de 450, mas apenas 405 votaram. A expectativa pelo resultado era grande.
A cassação do mandato de Natan Donadon foi rejeitada, mas o presidente da Câmara decidiu afastar o parlamentar do mandato.

A decisão do presidente da Câmara foi apoiada, o resultado da votação criticado e parlamentares defenderam mudança na Constituição para que as próximas votações de perda de mandato sejam abertas.

O programa Mais Médicos, que trouxe ao país profissionais do exterior, especialmente de Cuba, para atuar nas periferias das grandes cidades e interior do Brasil, continua gerando discussão e críticas. Deputados também reagiram às manifestações de médicos brasileiros contrários à vinda dos colegas estrangeiros.

A ação do então encarregado de negócios da Embaixada do Brasil em La Paz, Eduardo Saboia, que teria ajudado o senador Roger Pinto Molina a fugir para o Brasil causou reações. Roger Pinto Molina é de oposição ao governo de Evo Morales, responde a processo em seu país acusado de corrupção. Parlamentares se solidarizaram com a atitude do diplomata brasileiro e pediram esclarecimentos sobre o caso.

André Vargas, que presidia a sessão, tentou pautar a moção de apoio ao diplomata brasileiro que teria ajudado na fuga do senador boliviano. Líderes de partidos pediram prazo para votar. O presidente da sessão retirou o pedido da pauta e houve reações.
 

Fatos e Opiniões

Um programa perfeito para saber em meia hora sobre o debates mais importantes feitos no Plenário da Câmara durante a semana. Este programa dispõe de legenda oculta, na versão exibida na TV Câmara

Estreia: Sexta, às 21h. Reprises: sábado, às 0h, 6h30, às 10h e às 18h30. Domingo, às 11h, às 16h e às 23h30. Segunda, às 1h30 e às 6h30.