Fatos e Opiniões

Vetos presidenciais e piso nacional de salários para policiais e bombeiros militares foram os destaques do plenário nessa semana

A primeira sessão do Congresso que inaugura a nova rotina para análise de vetos presidenciais foi marcada por muita negociação. Por acordo de líderes, foram votados vetos que trancam a pauta.

Durante a votação feita em cédula, parlamentares debateram os temas vetados, como parte da Lei do Ato Médico, para permitir que outros profissionais de saúde possam formular diagnósticos, indicar prescrição terapêutica e exercer cargos de chefia de serviços médicos. As discussões foram acompanhadas por médicos e outros profissionais de saúde.

Todos os vetos apreciados foram mantidos.

Apesar de definida a pauta de votações da semana no plenário da Câmara, deputados pediam a votação, em segundo turno, da proposta de emenda à Constituição que estabelece piso nacional de salários para policiais e bombeiros militares.

Policiais e bombeiros fizeram manifestações nas dependências da Câmara e foram recebidos pelo presidente da Casa. Do encontro, saiu a decisão de criação de um grupo de trabalho para discutir o tema e definir a data de votação até o dia 16 de setembro.

Mesmo com entendimento, manifestantes romperam a segurança e invadiram o plenário. O presidente Henrique Eduardo Alves fez apelo pela continuidade dos trabalhos. O clima tenso deu lugar à compreensão, e os policiais e bombeiros deixaram o plenário.
 

Fatos e Opiniões

Um programa perfeito para saber em meia hora sobre o debates mais importantes feitos no Plenário da Câmara durante a semana. Este programa dispõe de legenda oculta, na versão exibida na TV Câmara

Estreia: Sexta, às 21h. Reprises: sábado, às 0h, 6h30, às 10h e às 18h30. Domingo, às 11h, às 16h e às 23h30. Segunda, às 1h30 e às 6h30.

Mais conteúdo sobre