TV Câmara

Talentos Brasil

Estreia: 03/12/2011

Cláudia Cunha (cantora e compositora) e Banda (bl.1)

Acompanhada por Jana Vasconcellos no violão, Oswaldo Amorim no baixo e Sebastian Notini na percussão, a cantora e compositora paraense Cláudia Cunha, radicada na Bahia, traz um show que vai de Tom Zé (Quando eu era sem ninguém) a Cartola (Corra e olhe o céu), passando por Assis Valente (Recenseamento) e Jacob do Bandolim (Doce de Coco) até composições próprias, como “No girar de Alice”, entre outras.
Com músicas e arranjos primorosos, a apresentação tem uma unidade e construção bem brasileira. Como ela própria define, sua forma de se relacionar com as canções traz “desde a brejeirice de uma Carmem Miranda ao sentimento de uma Elizeth Cardoso”.

Sobre Cláudia Cunha
Paraense que fez da Bahia sua casa, a cantora e compositora Cláudia Cunha inova em seu jeito de fazer e interpretar canções.

Produzido a partir de experiências pessoais, da vida no interior do Pará e na Bahia – onde mora há 13 anos –, o CD “Responde à roda” tem influências das tradições populares das regiões Norte e Nordeste e uma diversidade rítmica peculiar, que vai do samba ao baião, do maracatu às toadas. O disco, coproduzido por Cláudia e pelo instrumentista mineiro Sérgio Santos, possui 13 faixas. Em uma das músicas, “No girar de Alice”, de sua autoria, Cláudia faz uma homenagem à filha e relembra os mergulhos no rio Guamá, o rio de sua infância. Entre outras canções presentes no álbum estão: “Quando eu era sem ninguém” (Tom Zé), “Aioká “(Alcyvando Luz/Carlos Coqueijo), “Baião dividido”” (Cláudia Cunha e Rafael Dumont) e “Responde à roda” (Cláudia Cunha e Manuela Rodrigues), “Din Don” (Rodolfo Stroeter) e “Auto-retrato” (Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro).
Em 2007, a intérprete recebeu três importantes premiações na Bahia, dentre as quais, o Prêmio Braskem Cultura e Arte, que a possibilitou gravar o CD, distribuído pela gravadora Biscoito Fino. Recebeu também outros prêmios como melhor intérprete: o Troféu Caymmi e o V Festival de Música da Educadora.

Talentos Brasil

Espaço reconhecido para artistas consagrados e novos nomes da música brasileira.

Estreia - sábado às 21h. Reprise - domingo às 15h e 22h30; sexta, à 1h e sábado às 14h.

NOSSAS REDES

MAIS CONTEÚDO SOBRE