Câmara Hoje

Livro mostra importância do rádio na luta pela posse de João Goulart em 1961

A formação da chamada "Cadeia da Legalidade" foi um dos episódios mais dramáticos do período histórico que vai da queda da ditadura de Getúlio Vargas, em 1945, até o Golpe Militar de 1964.
Em 25 de agosto de 1961, o presidente Jânio Quadros renuncia, em uma tentativa de forçar sua volta com poderes ampliados.
A manobra de Jânio falhou. Mas ele estava certo ao apostar que os setores militares e civis conservadores tentariam impedir a posse do vice-presidente João Goulart, o Jango.
O livro "Vozes da legalidade", lançado na Câmara, conta a luta liderada pelo então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, para garantir a posse de Jango. E mostra que a arma decisiva utilizada por Brizola foi a formação de uma rede de rádio, a "Cadeia da Legalidade".

Créditos / Câmara Hoje:
Adriana Marcondes – reportagem
Leonel Brizola - governador do Rio Grande do Sul (1961)
João Goulart - presidente da República (1961)
Juremir Machado - escritor

Câmara Hoje

Telejornal com as principais notícias do Legislativo. Além das tradicionais reportagens, o Câmara Hoje realiza, diariamente, debates, ao vivo, sobre os grandes temas do dia. Repórteres que acompanham os bastidores do Legislativo trazem as informações mais quentes e entrevistam seus convidados - parlamentares, especialistas e representantes da sociedade civil.

De terça a sexta-feira, às 9 horas

Todas as Edições