Coberturas Especiais

Baixar

Veja como fica o apoio político de Dilma Rousseff no Congresso

O bom desempenho nas urnas dos partidos que apóiam a nova presidenta deve dar fôlego para Dilma Rousseff aprovar o que precisar no Parlamento. Veja como ficou a divisão de forças entre situação e oposição.
Dilma Rousseff não deverá ter problemas com a governabilidade. Terá condições inclusive de aprovar emendas constitucionais, quando é necessário quorum qualificado de três quintos. Segundo o Ibope, a presidenta contará a partir de fevereiro com o apoio de pelo menos 311 dos 513 deputados federais e 50 dos 81 senadores. Isso representa 60% da Câmara e 62% do Senado.
O PT, partido da nova presidenta, terá a maioria dos deputados, e além dos 88 representantes deverá eleger, no dia 2 de fevereiro, o presidente da Câmara, graças ao acordo feito com o PMDB, segunda maior bancada com 79 deputados.
Dos 10 partidos que compuseram a coligação que elegeu Dilma, PT, PSB, PDT e PCdoB saíram maiores das últimas eleições. PR, PP e PSC mantiveram-se praticamente com a mesma bancada. PMDB e PTB encolheram um pouco.
Do outro lado, PDB, DEM, PPS e Psol juntos tiveram as maiores perdas. Encolheram aproximadamente 29%. Estes partidos devem fazer oposição ao governo. São 111 deputados, o que representa 22% da Câmara e 21 senadores, 12% do Senado, segundo números do Diap, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar.

Créditos:
1 – Narração – Vera Morgado
2 – Dep. Gilmar Machado (PT-MG)
3 – Cristiano Noronha - Cientista Político
4 – Dep. José Aníbal (PSDB-SP)
5 - Imagens de Arquivo

Coberturas Especiais

Cobertura de eventos especiais.

facebook twitter youtube

Todas as Edições