Rádio Câmara

Samba da Minha Terra

Camisa Verde e Branco e União da Ilha - 70 anos

Camisa Verde e Branco e União da Ilha - 70 anos

17/09/2023 - 12h00

  • Camisa Verde e Branco e União da Ilha - 70 anos - versão em bloco único

  • Camisa Verde e Branco e União da Ilha - 70 anos - Bloco 1

  • Camisa Verde e Branco e União da Ilha - 70 anos - Bloco 2

Vai rolar carnaval fora de época no Samba da Minha Terra. O programa celebra os 70 anos de duas tradicionais escolas de São Paulo e do Rio de Janeiro. A Camisa Verde e Branco surgiu em setembro de 1953, conquistou nove títulos do grupo especial, passou por rebaixamentos e retornará à elite do carnaval paulistano em 2024. A União da Ilha do Governador nasceu em março de 1953, nunca conquistou títulos expressivos, mas coleciona enredos poéticos e irreverentes que a transformaram em uma das “queridinhas” do carnaval carioca. O quadro “terreiro de bambas” relembra outros aniversários redondos ao longo de 2023, como os 100 anos da Portela e os 70 anos do Salgueiro, que ganharam edições especiais do programa, além dos 60 anos da Lins Imperial, 50 anos da Tom Maior e Pérola Negra (SP) e do Arranco do Engenho de Dentro e Arrastão de Cascadura (RJ).

MÚSICAS

Invisíveis (Nikinha, Xuxo do Cavaco, Sandro Simões, Gustavo Santos ,Toninho 44, Rodrigo Correia, Diegues, Pablo do Cavaco e Zé Roberto), com Clovis Pê – Camisa Verde e Branco 2023
Festa profana (J. Brito e Bujão), com União da Ilha 1989
Samba-exaltação à Camisa Verde e Branco (Celson, Mumu, Luciano, Xandy, Simone, Carlos Junior e Fabiano Sorriso), com Celsinho Mody
Uma certa nega fulô (Ideval Anselmo), com Camisa Verde e Branco 1974
Talismã (Carica, Soró e Luisinho São Paulo), com Camisa Verde e Branco 1993
Azul, vermelho e branco (Aroldo Melodia e Leôncio da Silva), com Ito Melodia
Viajar é preciso: viagens extraordinárias através de mundos conhecidos e desconhecidos (Gugu das Candongas, Léo da Ilha, Sardinha, Rafael Bronze, Marcinho, Marquinhus do Banjo e Ito Melodia), com União da Ilha 2009
Negros maravilhosos: mútuo mundo kitoko (Talismã), com Camisa Verde Branco 1982
Bom, bonito e barato (Robertinho Devagar, Jorge Ferreira e Edinho Capeta), com União da Ilha 1980
Acima de tudo mulher (Ideval Anselmo), com Oswaldo dos Santos e Fabiana Cozza – Camisa Verde e Branco 1980
O amanhã (João Silvério), com Aroldo Melodia – União da Ilha 1978
Gosto que me enrosco (Noca da Portela, Colombo e Gelson), com Portela 1995
Narainã, a alvorada dos pássaros (Ideval, Zelão e Jordão), com Camisa Verde e Branco 1977
De bar em bar, Didi, um poeta (Franco), com União da Ilha 1991
Ajayô Carlinhos Brown, candomblés, tambores e batuques ancestrais (Turko, Maradona, Zé Paulo Sierra, Rafa do Cavaco, Fabio Souza, Almir Menezes, Bira Moreno, Pedro Carmo, Erasmo Dias, Mário Lúcio e Cunha Bueno), com Camisa Verde e Branco 2020
É hoje (Didi e Mestrinho), com Aroldo Melodia e União da Ilha 1982

TRECHOS
Quem gasta tudo num dia, no outro assovia (Adalberto Braga e Marco Albuquerque “Alemão”), com Camisa Verde e Branco 1987
Academia do Salgueiro (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro), com Alcione
Corri pra ver (Casquinha, Chico Santana e Monarco), com Monarco e Velha Guarda da Portela
Hino da Tom Maior (Zezé do Cavaco), idem

Sonoplastia - Tony Ribeiro
Apresentação e pesquisa - José Carlos Oliveira

Acompanhe a riqueza poética e melódica do ritmo mais popular do Brasil. Quadros especiais destacam as letras mais requintadas, inovadoras ou significativas, as entrevistas históricas e os espaços dedicados ao samba em todo o país.

Domingo, às 12h, e quinta, à 0h

TODAS AS EDIÇÕES