Rádio Câmara

Samba da Minha Terra

Sambas, sembas e zambas (REPRISE)

Sambas, sembas e zambas (REPRISE)

16/01/2022 - 12h00

  • Sambas, sembas e zambas - versão em bloco único

  • Sambas, sembas e zambas - Bloco 1

  • Sambas, sembas e zambas - Bloco 2

Samba da Minha Terra terá a visita de outros dois ritmos: o semba angolano e “la zamba” argentina e peruana. Em comum, todos têm origem em batuques africanos, inclusive “la zamba”, que já foi declarada patrimônio cultural da Argentina, mas tem origem na zamacueca dos negros peruanos. Os detalhes estão no quadro “papo de zamba”, referendado por músicos e historiadores argentinos. O programa também rebatizou o quadro poético para “poesia do semba” a fim de celebrar ícones do ritmo angolano. E, como bom anfitrião, o samba rende homenagens aos nossos batuques originários.

MÚSICAS

Samba de Eleguá (Nei Lopes), idem
Semba de acalanto (Paulo Flores), idem
Zamba de las tolderías (Buenaventura Luna), com Raíces de América
Zamacueca (Victória Santa Cruz), com Nicomedes e Victória Santa Cruz
Mi abuela bailó la zamba (Carlos e Peteco Carabajal), com Alfredo Abalos
La arribeña (Atahualpa Yupanki), com Mercedes Sosa
Balderrama (Manuel José Castilla e Cuchi Leguizamón), com Los Tucu Tucu
Zamba del riego (Armando Tejada Gómez e Oscar Matus), com Mercedes Sosa
Zamba malató (Nicomedes Santa Cruz), com Victória Santa Cruz e Caitro Soto
História do semba (Vulinho Quissua), idem
Semba é semba (Fiel Didi), idem
Mulenga xangola (Bonga Kwenda), com Bonga Kwenda e Lura
Poema do semba (Carlos Burity e Paulo Flores), idem
Você semba lá que eu sambo cá: o canto livre de Angola (Evandro Bocão, Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Artur das Ferragens), com GRES Vila Isabel 2012
Batuque de Angola (André Karta Markada), com Zezé Motta
Batuque de semba (Alex, Paulinho Resende e Romildo), com Abel Duerê

Sonoplastia - Tony Ribeiro
Apresentação e pesquisa - José Carlos Oliveira

Acompanhe a riqueza poética e melódica do ritmo mais popular do Brasil. Quadros especiais destacam as letras mais requintadas, inovadoras ou significativas, as entrevistas históricas e os espaços dedicados ao samba em todo o país.

Domingo, às 12h, e quinta, à 0h