Rádio Câmara

Samba da Minha Terra

Festivais musicais (1ª parte): histórico (REPRISE)

Festivais musicais (1ª parte): histórico (REPRISE)

02/01/2022 - 12h00

  • Festivais musicais 1 - histórico (REPRISE) - versão em bloco único

  • Festivais musicais 1 - histórico (REPRISE) - Bloco 1

  • Festivais musicais 1 - histórico (REPRISE) - Bloco 2

Aplausos, vaias, gritos, torcidas histéricas, violões quebrados, discursos enfáticos e manifestações culturais em ebulição marcaram os festivais musicais entre os anos 60 e 80. De tão ricos em história e em conteúdos musical e cultural, vão merecer duas edições de Samba da Minha Terra: a primeira, com o resgate do histórico e do contexto dessas disputas musicais; e a segunda, com foco exclusivo nos sambas que enriqueceram esses festivais. Os mais famosos – Festival Internacional da Canção (FIC) e Festival da Música Popular Brasileira – foram uma verdadeira “febre” exibida pelas TVs. Mas também houve festivais universitários e outras disputas promovidas por emissoras de rádio. Todos eles ajudaram a revelar talentos e a consolidar carreiras, tanto na composição quanto na interpretação da MPB. Em plena ditadura militar, os festivais também foram espaços de contracultura e de resistência à repressão.

MÚSICAS
Hino do Festival Internacional da Canção (Erlon Chaves), com coral do festival
Sinal fechado (Paulinho da Viola), idem
Arrastão (Edu Lobo e Vinícius de Moraes), com Elis Regina
Fio Maravilha (Jor Ben Jor), idem
Disparada (Geraldo Vandré e Theo de Barros), com Geraldo Vandré
Ponteio (Edu Lobo e Capinan), com Edu Lobo e Marília Medalha
Roda viva (Chico Buarque), com MPB-4
A morte de Chico Preto (Geraldo Filme), com Clementina de Jesus
Lapinha (Baden Powell e Paulo César Pinheiro), com Elis Regina
Antes que eu volte a ser nada (Leci Brandão), idem
Pra não dizer que não falei das flores (Geraldo Vandré), idem
Sabiá (Chico Buarque e Tom Jobim), com Chico Buarque
A banda (Chico Buarque), com Nara Leão

TRECHOS
Cantiga por Luciana (Paulinho Tapajós e Edmundo Souto), com Evinha
BR 3 (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Tony Tornado, Trio Ternura e Quarteto Osmar Milito
É proibido proibir (Caetano Veloso), idem

Sonoplastia - Tony Ribeiro
Apresentação e pesquisa - José Carlos Oliveira

Acompanhe a riqueza poética e melódica do ritmo mais popular do Brasil. Quadros especiais destacam as letras mais requintadas, inovadoras ou significativas, as entrevistas históricas e os espaços dedicados ao samba em todo o país.

Domingo, às 12h, e quinta, à 0h

TODAS AS EDIÇÕES