Rádio Câmara

Samba da Minha Terra

Mateus Aleluia e Os Tincoãs

Mateus Aleluia e Os Tincoãs

11/04/2021 - 12h00

Samba da Minha Terra faz imersão total nos “africantos” de Mateus Aleluia e do grupo Os Tincoãs. Essa história surge em Cachoeira, uma das cidades-símbolos da africanidade do Recôncavo Baiano, onde eles nasceram e a apelidaram de “África do lado de cá”. O som do grupo vai muito além do samba de roda, típico da região. Infelizmente, os cânticos e os batuques do trio Os Tincoãs deixaram de soar após as mortes de dois integrantes (Heraldo, em 1975, e Dadinho, em 2003). Mas a essência segue viva por meio de Mateus Aleluia, um dos principais compositores do trio e que segue em carreira solo desde 2010. O quadro “poesia do samba” é forjado nos quase 20 anos em que Aleluia viveu em Luanda, capital de Angola. Consciente dessa africanidade, ele costuma afirmar: “somos filhos do canto e da dança: o povo africano revitaliza seus pés em contato com o chão".

MÚSICAS

Cordeiro de Nanã (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Bahia, bate o tambor (Mateus Aleluia), Mateus Aleluia e Fabiana Aleluia
Despreconceituosamente (Mateus Aleluia), Mateus Aleluia e Fabiana Aleluia
Samba de roda de Cachoeira (domínio público)
Palavra que reza (Mateus Aleluia), Mateus Aleluia e Fabiana Aleluia
Deixa a gira girar (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Ajagunã (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Cachoeira (Bahia-Lisboa) (Mateus Aleluia e Dadinho), idem
Atabaque chora (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Canto pra Iemanjá (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
A força da Jurema (Mateus Aleluia, Dadinho e Heraldo), com Os Tincoãs
Saudação aos orixás (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Mãe d’água é rica (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Sonhos cor de crioula (Mateus Aleluia), Mateus Aleluia e Fabiana Aleluia
Olorum (Mateus Aleluia), idem
Promessa ao Gantois (Mateus Aleluia e Dadinho), com Os Tincoãs
Cordeiro de Nanã, Deixa a gira girar e Atabaque chora (Mateus Aleluia e Dadinho), com Mateus Aleluia, Margareth Menezes e Saul Barbosa

Sonoplastia - Tony Ribeiro
Apresentação e pesquisa - José Carlos Oliveira

Acompanhe a riqueza poética e melódica do ritmo mais popular do Brasil. Quadros especiais destacam as letras mais requintadas, inovadoras ou significativas, as entrevistas históricas e os espaços dedicados ao samba em todo o país.

Domingo, às 12h, e quinta, à 0h