Rádio Câmara

Esquina do Jazz

A suave e envolvente guitarra de Johnny Smith

A suave e envolvente guitarra de Johnny Smith

09/01/2021 - 22h00

O som do guitarrista americano Johnny Smith é o destaque desta edição do Esquina do Jazz. No primeiro bloco, o programa apresenta as 10 faixas do álbum Kaleidoscope, um disco suave e envolvente gravado em 1967 ao lado de músicos geniais como o pianista Hank Jones, o baixista George Duvivier e o baterista Don Lamond. É nesse disco que está a sua composição mais famosa, a faixa Walk, don’t run. No segundo bloco, você ouve versões do guitarrista para clássicos americanos como Misty e 'Round Midnight, do álbum The Sound of Johnny Smith Guitar, de 1961. O guitarrista é uma das expressões incontestáveis do jazz americano e sua forma de tocar lembra a de Django Reinhardt, embora mais diatônica do que cromática.

MÚSICAS interpretadas pelo ARTISTA:

Walk Don't Run, do próprio Johnny Smith | Old Folks, Hill, Robinson | Days Of Wine And Roses, Mancini | The Girl With The Flaxen Hai,| versão de Johnny Smith para Debussy | My Foolish Heart, Washington, Young | By Myself, Schwartz-Dietze | I'm Old Fashioned , Kern & Merce | Sweet Lorraine, Burwell Parish | Choro Da Saudade, arranjo de Johnny Smith para composição do paraguaio Agustín Barrios Mangor | Dreamsvill, Mancini | Come Rain or Come Shine, Harold Arlen e Johnny Mercer |Gypsy in My Soul, Clay Boland  e Moe Jaff | Embraceable You, George e Ira Gershwin | Misty, Johnny Burke  e Erroll Garner | 'Round Midnight, Bernie Hanighen, Thelonious Monk e Cootie Williams.


Produção e Apresentação André Amaro

  • A suave e envolvente guitarra de Johnny Smith (Bloco único)

  • A suave e envolvente guitarra de Johnny Smith (Bloco 1)

  • A suave e envolvente guitarra de Johnny Smith (Bloco 2)

Uma viagem pela história, pelos estilos e pelas personalidades do jazz, a forma mais universal da música negra

Sábado, às 22h, e quarta, à 0h

MAIS CONTEÚDO SOBRE