Rádio Câmara

Painel Eletrônico

Adriano Oliveira: gestão frente à pandemia influencia cidadão nas eleições municipais

27/11/2020 - 09h10

Os partidos de centro sempre tiveram desempenho positivo nas eleições municipais, e por isso o cientista político Adriano Oliveira, professor da Universidade Federal de Pernambuco, considera que não é adequado comparar as eleições gerais de 2018, quando houve uma percepção de que o eleitor caminhava para a direita, com o desempenho dos campos ideológicos da política nacional nas questões locais. Para ele, o único ponto fora da curva é o resultado obtido pelo PT, mas não em relação a 2016, e sim quando se observa o auge do partido nas disputas municipais, entre 2002 e 2010.

Na visão do professor, o cidadão continuou baseando suas escolhas nos interesses municipais e no comportamento dos gestores públicos em relação à pandemia de coronavírus e, mais uma vez, não houve influência de temas nacionais na campanha. E assim, reitera Adriano Oliveira, o movimento dos eleitores não significa que o grupo político representado pelo presidente Jair Bolsonaro tenha sofrido um fracasso.

Para 2022, o cientista político entende que há o desenho da busca pela reeleição do presidente, ao mesmo tempo em que a construção de uma candidatura forte de centro vai depender do desempenho do Poder Executivo. Já a esquerda, em sua avaliação, deverá ter novamente mais de um candidato com potencial, tanto no PT quanto no PDT e eventualmente até no Psol.

Apresentação – Marcio Achilles Sardi 

Acompanhe esse e outros programas da Rádio Câmara pelo Twitter e pelo Facebook

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

De segunda a sexta, às 8h, ao vivo

MAIS CONTEÚDO SOBRE