Rádio Câmara

Salão Verde

Florestas regeneradas

Florestas regeneradas

07/12/2020 - 12h00

Salão Verde detalha o estudo científico do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) que mostra resultados positivos das florestas regeneradas para a absorção de dióxido de carbono e o cumprimento das metas brasileiras de redução dos gases do efeito estufa. Lógico que o ideal são as florestas nativas em pé e bem preservadas. Mas, diante do elevado grau de desmatamento em nossos biomas, chega a ser relevante o registro de 260 mil quilômetros quadrados de florestas regeneradas – também chamadas de florestas secundárias –, oriundas do replantio de árvores em áreas devastadas e de outras ações de reflorestamento. Elas estão presentes sobretudo na Amazônia (57%), Mata Atlântica (27%) e Cerrado (13%). Juntas, as florestas regeneradas conseguem compensar pelo menos 12% dos cerca de 750 milhões de toneladas de carbono gerados pelo desmatamento por ano. A pesquisa pode orientar a criação de leis específicas para esse tipo de cobertura florestal, que hoje carece de proteção legal no país.

Entrevista nesta edição: Luiz Eduardo de Aragão, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), especializado em biociências e biotecnologia, com doutorado em sensoriamento remoto. Aragão preside o comitê científico do Experimento de Larga Escala na Biosfera-Atmosfera da Amazônia (Programa LBA).

Produção - Lucélia Cristina
Edição e apresentação - José Carlos Oliveira

Semanalmente, o programa traz conteúdo variado de entrevistas, matérias especiais e debates que aprofundam temas sobre a sustentabilidade no Brasil e no mundo. Quadros especiais destacam dicas para um meio ambiente equilibrado e novidades científicas sobre a dinâmica do planeta e da natureza.

Em 4 horários: segunda, 12h; terça, 6h; sexta, 12h; e domingo, 10h.