Esquina do Jazz

O violão manouche de Jon Larsen e Bina Coquet

Estreia: 26/10/2019 - 22:00

  • O violão manouche de Jon Larsen e Bina Coquet (Bloco 1)

  • O violão manouche de Jon Larsen e Bina Coquet (Bloco 2)

Divulgação
Jon Larsen

Dois representantes do gypzy jazz ou jazz manouche dividem esta edição do programa. No primeiro bloco, o Esquina do Jazz apresenta 11 curtas composições de Jon Larsen, violonista autodidata, compositor, pintor surrealista e produtor musical norueguês. O músico tem enorme influência no renascimento do gypsy jazz pelo mundo. É fundador do Hot Club de Norvège, do Django Festival na Noruega, da gravadora Hot Club Records e do projeto Symphonic Django. Produziu mais de 350 discos de jazz para a Hot Club Records, incluindo CDs com Chet Baker, Stephane Grappelli, Philip Catherine e a maioria dos principais músicos de jazz cigano.

Divulgação
Bina Coquet

O segundo bloco traz 10 interpretações do violonista brasileiro Bina Coquet, que une o repertório característico do gênero com a música brasileira. Coquet insere no estilo manouche instrumentos brasileiros como o cavaquinho e o bandolim. Quando morou em Nova York conheceu o pianista e organista Ehud Asherie, lançando os discos Bina & Ehud – Samba de Gringo e Samba de Gringo 2. E em 2010, passou a tocar música brasileira no violão manouche, instrumento ao qual se dedica até hoje.


Apresentação André Amaro

Uma viagem pela história, pelos estilos e pelas personalidades do jazz, a forma mais universal da música negra

Sábado, às 22h, e quarta, à 0h

facebook twitter spotify podcasts apple rss