Rádio Câmara

Painel Eletrônico

Deputados discutem estratégias para votação da reforma da Previdência

  • Deputados discutem estratégias para votação da reforma da Previdência (bloco 1)

  • Deputados discutem estratégias para votação da reforma da Previdência (bloco 2)

Nesta terça-feira, o Plenário da Câmara vai começar a discutir a proposta de reforma da Previdência, em sessões pela manhã e à tarde, até quinta-feira. Para ser aprovado, o texto e cada parte dele, que pode ser votada em separado, precisam do voto favorável de, pelo menos, 308 deputados, em dois turnos de votação.

Na semana passada, a comissão especial que analisou a proposta de emenda à Constituição aprovou o texto, que aumenta o tempo para se aposentar, limita o benefício à média de todos os salários, aumenta as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

Para falar sobre as estratégias para as votações da reforma da Previdência no Plenário da Câmara, o Painel Eletrônico convidou os deputados Tadeu Alencar (PSB-PE) e Delegado Waldir (PSL-GO)

Segundo o deputado Tadeu Alencar, que é líder do PSB na Câmara, o partido decidiu, após reunião do diretório nacional do partido, manter a posição contrária à proposta do governo, por entender que a nova Previdência diminui os valores da aposentadoria e dificulta a obtenção do benefício pelos trabalhadores de menor renda e sujeitos a mais rotatividade no emprego. Na entrevista, o deputado comentou pesquisa Datafolha, publicada hoje (09), em que 47% dos entrevistados aprovam a reforma, contra 44% que desaprovam. Segundo Tadeu Alencar, esse resultado provém de uma propaganda massiva que não explica os verdadeiros pontos da proposta.

Já para o deputado Delegado Waldir, líder do PSL, o clima na Câmara é de aprovação da proposta e a pesquisa vai influenciar positivamente no resultado da votação. Para garantir a aprovação da PEC, os deputados do PSL suspenderam as viagens no fim de semana para garantir quórum e o partido decidiu não apresentar destaques em separado para não atrasar a votação. Quanto às reivindicações dos policiais, que queriam idade mínima para se aposentar com 52 anos e não 55, como está na proposta, o deputado Delegado Waldir disse que a questão foi resolvida, garantindo aos policiais a integridade na aposentadoria e a paridade, solicitada pela categoria.

Ouça a íntegra das entrevistas em dois blocos:
Bloco 1 - Tadeu Alencar (PSB-PE)
Bloco 2 - Delegado Waldir (PSL-GO)

Apresentação - Elisabel Ferriche e Luiz Cláudio Canuto

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

De segunda a sexta, às 8h, ao vivo