Rádio Câmara

Primeiros Parágrafos

Contos Novos, de Mario de Andrade

  • Contos Novos, de Mario de Andrade

Vestida de Preto

“Tanto andam agora preocupados em definir o conto que não sei bem se o que vou contar é conto ou não, sei que é verdade. Minha impressão é que tenho amado sempre. Depois do amor grande por mim, que brotou aos três anos e durou até os cinco, mais ou menos, logo o meu amor se dirigiu para uma espécie de prima longínqua que frequentava a nossa casa. Como se vê, jamais sofri do complexo de Édipo, graças a Deus. Toda a minha vida, mamãe e eu fomos muito bons amigos, sem nada de amores perigosos.

Maria foi o meu primeiro amor. Não havia nada entre nós, está claro, ela como eu nos seus cinco anos apenas, mas não sei que divina melancolia nos tomava, se acaso nos achávamos juntos e sozinhos. A voz baixava de tom, e principalmente as palavras é que se tornaram mais raras, muito simples. Uma ternura imensa, firme e reconhecida, não exigindo nenhum gesto.”

Narração - Luiz Cláudio Canuto

As frases iniciais de grandes obras da literatura nacional e internacional.

Diariamente, ao longo da programação

MAIS CONTEÚDO SOBRE