Rádio Câmara

Com a Palavra

Votação do projeto que muda regras do Simples Nacional é adiada para outubro

Sem acordo, ficou para depois das eleições a votação do projeto de lei complementar que muda regras e tabelas do regime especial de tributação, o Simples Nacional. O objetivo é diminuir impostos e reduzir a burocracia para o pagamento de contribuições de micro e pequenas empresas.

A proposta aumenta de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões o teto da receita bruta das empresas que podem optar pelo Simples Nacional.

Para repercutir a proposta e o adiamento da votação, o Com a Palavra entrevistou o deputado Jorginho Mello, do PR de Santa Catarina. O parlamentar presidiu a comissão especial que analisou o projeto do Supersimples e é coordenador da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa.

Segundo o deputado, o projeto do Supersimples está pronto para ser votado no retorno do recesso branco, em outubro, e deve contribuir para o crescimento das micro e pequenas empresas, com a desoneração tributária de até 50%. Ainda segundo Jorginho Mello, outros segmentos da sociedade, como médicos, dentistas e fisioterapeutas também poderão ser beneficiados.

Apresentação – Elisabel Ferriche e Lincoln Macário
  • Votação do projeto que muda regras do Simples Nacional é adiada para outubro

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.