Rádio Câmara

Ponto de Vista

Terrorismo: um fenômeno racional e político

  • Terrorismo: um fenômeno racional e político (bloco 1)

  • Terrorismo: um fenômeno racional e político (bloco 2)

Terrorismo não é arma de loucos ou irracionais, como às vezes pensamos. O terrorismo é um fenômeno racional e político. Por isso, a luta contra o terrorismo não pode ser uma luta entre civilizações ou religiões. Terrorismo tampouco é algo novo. Na revolução francesa, os sans-culottes, como eram chamados os artesãos e camponeses que lideravam o movimento, já adotavam práticas hoje classificadas como terroristas.

Mas até pouco tempo, terrorismo era associado a países distantes. Isso mudou. O terrorismo atravessou fronteiras e oceanos e assumiu um caráter globalizado, espalhando o medo e desafiando estados organizados.

Para entender esse fenômeno, o Ponto de Vista conversa hoje com Marcos Degaut, mestre em Relações Internacionais, doutor em Estudos de Segurança e autor do livro “O Desafio Global do Terrorismo: Política e Segurança Internacional em Tempos de Instabilidade”.

Apresentação - Maristela Santana

Programa que reúne os melhores pensadores sobre temas fundamentais para nossa sociedade

MAIS CONTEÚDO SOBRE