Com a Palavra

Campanha da Proteste quer ampliar garantia dos produtos para 2 anos, coordenadora comenta

Publicação: 21/10/2014 - 11:14

  • Campanha da Proteste quer ampliar garantia dos produtos para 2 anos, coordenadora comenta

Pelo menos 45% dos eletrônicos e eletrodomésticos comprados no Brasil dão defeito antes de completarem dois anos de uso. Os campeões são as câmeras fotográficas, os computadores e os tablets.

Estes dados são de pesquisa feita pela Associação de Consumidores sobre a Durabilidade dos Eletroeletrônicos (Proteste).

Ainda de acordo com o levantamento, quando esses produtos quebram, 74% dos consumidores preferem trocá-los por um novo por considerar que não compensa consertá-los por causa do custo. A relação custo benefício de um conserto.

Diante desses resultados, a Proteste lançou uma campanha nas redes sociais para ampliar o prazo da garantia legal dos atuais três meses para dois anos. A garantia legal dos produtos na maior parte do Reino Unido é de seis anos. E no restante da Europa é de dois anos.

A coordenadora institucional da Proteste, Maria Inês Dolci diz que o assunto tem provocado grande discussão. Os produtos tendem a ter uma durabilidade menor. Hoje existe um descarte excessivo, o que tem provocado impactos no meio ambiente. "Entendemos que o prazo de 2 anos é razoável.  A troca deve acontecer não por motivo de produto defeituoso mas por uma opção", afirma.  

Confira a entrevista.

Apresentação: Lincoln Macário e Elisabel Ferriche

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

facebook twitter rss

Todas as Edições