Com a Palavra

Secretário explica que médica cubana terá garantia de permanecer no Brasil até julgamento do refúgio

Publicação: 06/02/2014 - 09:00

  • Secretário explica que médica cubana terá garantia de permanecer no Brasil até julgamento do refúgio

A médica cubana Ramona Matos Rodríguez, que abandonou o programa Mais Médicos protocolou, nesta quarta-feira, o pedido de refúgio no Comitê Nacional para os Refugiados, ligado ao Ministério da Justiça.

O pedido foi encaminhado ao Conare pelo deputado Ronaldo Caiado, do Democratas de Goiás. O parlamentar levou a médica, nesta terça-feira, ao Plenário da Câmara e denunciou o caso aos deputados como "uso de trabalho forçado".

No documento, a cubana alega que exerceu a medicina em Pacajá, no Pará, em situações "humanamente desiguais" se comparadas com médicos de outras nacionalidades que participam do Mais Médicos. Isso, segundo Ramona, motivou a saída dela do programa.

Quem fala sobre o tema é o secretário da Comissão de Direito do Refugiado, do Asilado e da Proteção Internacional da OAB/SP, Carlos Eduardo Abrahão.
 

Apresentação: Lincoln Macário e Elisabel Ferriche

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

facebook twitter rss

Todas as Edições