Rádio Câmara

Câmara Ligada

Quem controla a internet?

Tem gente que é radicalmente contra qualquer tipo de controle da web. Tem gente que, depois dos episódios de espionagem cibernética entre países, começa a pensar diferente. Mas, afinal, será que a internet é mesmo livre? Que interesses já estão no ar, controlando o que acessamos no mundo virtual? Não pagamos para acessar o Google, o Facebook ou o Instagram, mas nossos dados valem muito! Existem empresas especializadas em reunir e analisar nossos dados para, silenciosamente, nos oferecer links e produtos Ou seja: tem muita gente de olho na nossa navegação na web.

Leonardo Prado
Marco Civil da Internet
Saiba o que muda no acesso a internet

Privacidade, acesso, liberdade de expressão, uso criminal, pedofilia, danos civis, clonagem bancária, controle governamental, quebra de sigilo. Crackers, hackers. Cultura da Transparência. Muitos lados de uma mesma moeda. No Brasil, está em debate no Congresso Nacional os termos do Marco Civil da Internet (PL 2.126/11), que procura estabelecer direitos e deveres de usuários e provedores. Funcionará como uma espécie de "constituição da web brasileira", com o objetivo de garantir o acesso à informação, a neutralidade da rede, a liberdade do cidadão e a proteção da privacidade.

Esta edição do Câmara Ligada discute alguns pontos do Marco Civil e levanta questionamentos sobre a forma como as empresas da web trabalham. Você tem críticas ou dúvidas? 

Convidados: Gabriel Lima, especialista em segurança de rede; Paulo Rená, jurista, participou da elaboração do Marco Civil da Internet no Brasil; e Yuri Soare, secretário Executivo do Conselho de Juventude do DF.

Apresentação: Evelin Maciel

Tem gente que é radicalmente contra qualquer tipo de controle da web. Tem gente que, depois dos episódios de espionagem cibernética entre países, começa a pensar diferente. Mas, afinal, será que a internet é mesmo livre? Que interesses já estão no ar, controlando o que acessamos no mundo virtual? Não pagamos para acessar o Google, o Facebook ou o Instagram, mas nossos dados valem muito