Rádio Câmara

Reportagem Especial

A defesa dos animais

A mobilização de ativistas, que foram às ruas em todo o país, no último dia 18, reabre debate sobre penas mais duras em crimes contra animais. O movimento "Crueldade Nunca Mais" quer reunir um milhão de assinaturas para pedir mudanças no código penal. O debate já está na Câmara: além de uma frente parlamentar, há ainda vários projetos de lei em tramitação. A "Defesa dos Animais" é o tema da Reportagem Especial desta semana. Confira o primeiro capítulo, com Cláudia Brasil.

TRILHA: "Psicose"

Em 2011, as imagens de uma enfermeira espancando um cachorro até a morte, em Goiânia, chocaram os usuários das redes sociais e dos programas de TV. Depois da divulgação das imagens, a enfermeira foi indiciada pela polícia de Goiás. Camila Correia foi multada pelo Ibama em R$ 3 mil por crime ambiental.

Em vez de assistir a tudo passivamente, a população tem se mobilizado e protestado contra os maus tratos e a favor de uma lei mais rígida. O deputado Estadual Capitão Samuel, relata o que aconteceu no interior de Sergipe, na cidade de Graccho Cardoso. (sonora)

A presidente da ONG Educação e legislação Animal, Nazaré Moraes, conta o que aconteceu no interior da Bahia. (sonora)

TRILHA: "Penas do Tiê", Nara Leão

Atualmente, a lei de crimes ambientais é a única que trata da punição para quem fere animais, domésticos ou não. Ela prevê detenção de três meses a um ano, além de multa. Quando o animal morre, a pena pode aumentarem até um terço. Abusos e maus tratos contra animais precisam ser denunciados à polícia, que tem o dever de investigar cada caso.

Mas para quem defende os direitos dos bichos, ainda é preciso avançar muito. Mais do que punir os agressores, é necessário criar uma cultura de respeito aos animais. A vereadora Ana Rita Tavares, de Salvador, na Bahia, lembra que a própria Constituição brasileira defende os animais. Está lá, no artigo 225. (sonora)

Suzane Faria, do grupo Salvando Vidas, acha que a lei, além de branda, é desconhecida das próprias autoridades. (sonora)

TRILHA: "Bicharada", Saltimbancos

Além das mobilizações de militantes em defesa dos animais, as ações individuais também contam.

No Augusto Abrigo, em Luziânia, perto de Brasília, muitos animais chegam feridos. Alguns são torturados ou simplesmente abandonados pelos antigos donos porque estão doentes ou ficaram velhos. Para cuidar de centenas de cães e de gatos, o abrigo depende basicamente de doações. Para Helena Rubinato, que administra o abrigo, quem maltrata um animal está a um passo de fazer o mesmo com uma pessoa. (sonora)

O jornalista Fábio Tenório, por exemplo, adotou o gato Claudinho, que não tem uma das patas. (sonora)

Quem quiser ajudar o Augusto Abrigo, de Luziânia, ou até adotar algum animal hospedado lá, pode ligar para 61 - 9156-4441 ou procurar o augusto abrigo no facebook.

TRILHA: "História de uma Gata", Lucinha Lins

No capítulo de amanhã: deputados sugerem criação de estatuto para defender os direitos dos animais. E uma frente parlamentar, criada na Câmara, recebe denúncias contra maus tratos contra os bichos.

De Brasília, Cláudia Brasil

A abordagem em profundidade de temas relacionados ao dia a dia da sociedade e do Congresso Nacional.

De segunda a sexta, às 3h, 7h40 - dentro do programa Painel Eletrônico - e 23h

facebook twitter spotify podcasts apple rss

Todas as Edições