Com a Palavra

Especialista considera tímida posição do Brasil em relação ao tratado sobre armas

Publicação: 15/03/2013 - 09:36

  • Especialista considera tímida posição do Brasil em relação ao tratado sobre armas

A partir da próxima segunda-feira, representantes de 193 países, inclusive do Brasil, vão se reunir, na sede da ONU, em Nova York, para negociar a construção do tratado sobre o comércio de armas. Esse processo de negociação começou em julho do ano passado, mas ficou emperrado pela resistência de países como Estados unidos, Rússia, Cuba e Venezuela, que pediram mais tempo para analisar a proposta. Agora, o texto deverá ser finalizado. O objetivo é ter regras claras sobre a venda de armas no mundo. Hoje, muitos países permitem a venda de armas e munições livremente, sem qualquer regulamentação global. E o Instituto Sou da Paz já enviou um representantes brasileiro para os debates. Quem dá mais informações sobre o tema é o coordenador da áre de controle de armas, do Instituo Sou da Paz, Bruno Langeani. 

Apresentação: Lincoln Macário e Danielle Popov

Programa ao vivo com reportagens, entrevistas sobre temas relacionados à Câmara dos Deputados, e o que vai ser destaque durante a semana.

facebook twitter rss

Todas as Edições