Rádio Câmara

Reportagem Especial

Os mitos relacionados à saúde: Confusões e mal-entendidos (06'02'')

  • Os mitos relacionados à saúde: Confusões e mal-entendidos (06'02'')

A odontóloga Sharmênia Soares sente uma revolta especial com a publicidade. Na área dela, a propaganda é responsável por uma informação falsa que provoca cárie dentária.

O fato é que muitas pessoas pensam que os enxaguatórios bucais, também conhecidos como colutórios, limpam os dentes. Isso faz com que seja atribuída ao produto uma responsabilidade que ele não tem. O flúor, grande e praticamente único responsável pela saúde dentária, perde em divulgação para os chamados colutórios.

"Você não vê a propaganda de flúor, da fluorentação das águas na TV. Você vê propaganda de cremes dentais e de bochechos. Então, pelo poder da propaganda, acaba-se atingindo as pessoas da forma errada. ´Não doutora, estou fazendo bochecho com aquele produto!´, como se isso garantisse essa higiene".

Como se nota, a saúde bucal é muito fácil de ser conseguida. Basta... a informação correta.

"Coletivamente na população se deve orientar as pessoas para usar escovas dentais corretas, o creme dental que tenha flúor. Se você quiser que as pessoas reduzam cárie dentária, elas devem ter acesso à água fluoretada, que tenham um uma boa escova de dente e tenham acesso a um dentifrício, a um creme dental com flúor".

E qual a aplicação dos bochechos? A odontóloga Sharmênia Araújo explica que os colutórios têm indicação específica para placas bacterianas e problemas da gengiva. O uso constante sem indicação é perigoso, pois alguns colutórios têm tanta concentração de álcool que podem provocar câncer.

"Agora já está se discutindo na Saúde Coletiva para não indicar esses colutórios que têm álcool. Hoje são até perigosos. Um uso excessivo pode até causar câncer bucal porque a pessoa tem contato diário com aquele colutório, com aquele álcool. O importante é a presença do flúor na cavidade bucal."

Na área da estética existem alguns mitos. A mestre em dermatologia Gladys Martins coordena o laboratório de Psoríase no Hospital Universitário de Brasília.

Ela explica que é falsa a história de que a pele gordurosa envelhece menos que a pele seca. Muita gente acredita nisso porque confunde gordura com hidratação.

"O dito popular que existe numa certa população é esse: a ideia de que a pele gordurosa é mais lubrificada e, portanto, teria menos ruga. Isso é mito, isso não existe."

E os cremes que prometem rejuvenescimento? Funcionam?

"Na linha da cosmetologia, existem produtos antioxidantes. No processo do envelhecimento, são liberados radicais livres, então tudo o que diminuir o ritmo, em tese, retarda o envelhecimento. Então, alguns produtos estão sendo lançados e podem dar um certo grau de melhora. Mas o mais importante é que isso pode agir assim como complemento, coadjuvante. O principal para se ter uma aparência mais jovem são produtos de farmácia que tenham ácido retinóico e, principalmente, proteção contra o sol, pois o sol acelera o envelhecimento cutâneo."

Mas e aquelas propagandas que colocam o antes e o depois, com aquelas imensas diferenças. A dermatologista Gladys Martins responde se isso procede.

"Completamente errado é você transmitir a ideia de que eu era assim antes e depois de usar tal creme eu rejuvenesci dez anos. Isso é um equívoco."

A professora de pós-graduação em Educação Física Denise Macedo também conhece alguns mitos em sua área de atuação. Um dos mais comuns é a ilusão de que o suor indica o esforço físico e, portanto, emagrece.

"O suor é água, né? E a pessoa quando quer emagrecer não quer perder água, quer perder é gordura. Então é um mito que não serve pra nada e pode ser até prejudicial".

Como se nota, o diálogo com o médico ou o profissional de saúde é fundamental para que o paciente não seja desinformado pela publicidade ou pelo que outras pessoas espalham.

De Brasília, Luiz Cláudio Canuto

A abordagem em profundidade de temas relacionados ao dia a dia da sociedade e do Congresso Nacional.

De segunda a sexta, às 3h, 7h40 - dentro do programa Painel Eletrônico - e 23h

facebook twitter spotify podcasts apple rss

Todas as Edições