Rádio Câmara

Reportagem Especial

A preservação do meio ambiente em Penápolis leva à qualidade da água (04'03'')

  • A preservação do meio ambiente em Penápolis leva à qualidade da água (04'03'')

O Ribeirão Lajeado é a principal fonte de água da cidade de Penápolis, município de 56 mil habitantes no interior de São Paulo, distante quase 500 km da capital.

Nas últimas décadas, a agricultura e a pecuária contribuíram para a redução em mais de 90% das áreas de matas naturais na Bacia do Lajeado.

O resultado foi a erosão, com consequências desastrosas para o rio, como redução da qualidade e da quantidade de água.

Para preservar o Ribeirão Lajeado, a cidade de Penápolis montou um consórcio com outras cidades vizinhas, projeto que levou a cidade a receber o Selo Cidade Cidadã, da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara.

O prefeito de Penápolis, João Luís dos Santos, destaca como é realizado o trabalho de recuperação do Ribeirão Lajeado:

"Inicialmente uma ação do próprio poder público, em seguida em parceria com os produtores rurais. Foi um convencimento da necessidade deles ajudarem o poder público a cuidar do local onde se tem a fonte de água da cidade. Um convencimento que nós fizemos por volta de 50 metros da margem do rio, nós cercamos e plantamos a mata nativa. Ou seja, selecionamos árvores próprias da região, árvores nativas, e fizemos o reflorestamento da mata ciliar. Ao mesmo tempo que tivemos esse trabalho de recuperação da mata ciliar, também o manejo do solo. Ou seja, curva de nível das propriedades rurais, melhoria das estradas rurais para que a água e a terra não fossem para o Ribeirão Lajeado."

José Antônio de Oliveira sente na pele os benefícios do projeto de preservação do Ribeirão Lajeado.

Ele diz que o projeto é uma maravilha, principalmente para o pequeno produtor rural, como ele.

Sem a ajuda do projeto, José Antônio diz que o pequeno produtor de Penápolis não teria condições de fazer a manutenção das estradas, realizar projetos de curva de nível e a recomposição da mata ciliar.

"A gente vê a recuperação da mata ciliar, a própria preservação do leito do rio, em virtude do cabeceamento de curva de nível que vem fazendo, para a gente, que é pequeno produtor, é fantástico. Você vê ao longo do ano os frutos do trabalho que vem acontecendo. Então para a gente é de muita valia."

José Antônio diz que o resultado é sentido na pele, todos os dias, com a água de qualidade que vem do ribeirão. Evita açoreamento, o entupimento das minas e mananciais.

"Para a gente que é pequeno produtor, também ter o acompanhamento em termos de engenheiro, orientando de que maneira que possa fazer um preparo de solo da melhor maneira, da maneira mais adequada. Então a gente tem todo esse respaldo, tanto da parte de maquinário, quanto da parte de engenharia que vem acompanhando."

O projeto já conseguiu conter parte do assoreamento que vinha ocorrendo junto ao ribeirão. Setenta por cento dos proprietários rurais já participaram do programa.

Em 2006, Penápolis já havia conquistado o selo Cidade Cidadã graças à ampla participação da comunidade no 7º Fórum de Saneamento e Meio Ambiente naquele mesmo ano.

De Brasília, Adriana Magalhães.

AMANHÃ, A ÚLTIMA REPORTAGEM ESPECIAL SOBRE AS CIDADES GANHADORAS DO SELO CIDADE CIDADÃ VAI MOSTRAR O QUE BELO HORIZONTE ESTÁ FAZENDO PARA PRESERVAR SUAS NASCENTES.

A abordagem em profundidade de temas relacionados ao dia a dia da sociedade e do Congresso Nacional.

De segunda a sexta, às 3h, 7h40 - dentro do programa Painel Eletrônico - e 23h

facebook twitter spotify podcasts apple rss

Todas as Edições