Reportagem Especial

Especial Saúde do Homem - Câncer de Próstata - ( 06' 28" )

Publicação: 09/11/2005 - 00:00

  • Especial Saúde do Homem - Câncer de Próstata - ( 06' 28" )

Preconceitos e tabus machistas ainda dificultam o diagnóstico do câncer de próstata. Isso porque quando se fala na prevenção da doença, logo os homens já pensam no toque retal - um dos exames utilizados para diagnosticar esse tipo de câncer. Apesar de já existirem outros exames, como a ultra-sonografia de próstata e o PSA - antígeno prostático específico, o toque retal ainda é o mais preciso. Por isso, como em qualquer outra doença, o ideal é a prevenção. Especialistas recomendam que todo homem a partir dos 45 anos, ou após os 40, se tiver história de câncer de próstata na família, realize anualmente exames.

TRILHA

Todo homem tem próstata, que é uma glândula localizada abaixo da bexiga. Essa glândula produz uma secreção denominada fluído prostático, responsável pela maior parte do volume do sêmen produzido quando o homem ejacula. Em um homem adulto, a próstata pesa cerca de 20g e tem o tamanho de uma noz. Para melhor explicar, o câncer de próstata trata-se de um aumento maligno da próstata que pode pôr em risco a vida do paciente, quando não diagnosticado no início. A doença, em alguns homens, não apresenta sintomas. É o caso do aposentado que mora em Brasília, Joaquim de Oliveira Neto. Ele fez o primeiro exame aos 48 anos. Ele não apresentava nenhum sintoma de câncer de próstata e não havia nenhum caso na família. Mesmo assim, Joaquim resolveu fazer o exame preventivo. O resultado deu positivo. Após tratamento e cirurgia Joaquim de Oliveira Neto conseguiu se curar. O aposentado acredita que quanto mais rápido diagnosticar a doença, maiores são as chances de cura. Ainda segundo Joaquim, o apoio da família é fundamental no processo de recuperação.

"É o tipo da doença que quando você descobre que tem, é realmente um choque muito violento. Tem que estar muito com os pés no chão para poder segurar. Quando eu tive o meu, eu tomei um susto. Os 90 primeiros dias, a gente fica sem saber o que faz , então a família tem que ajudar muito para que você possa fazer uma cirurgia tranqüila, porque é uma cirurgia não totalmente de risco, mas você tem uma série de coisas que pode implicar. Você pode sair de uma cirurgia com incontinência urinária, ter que usar fralda. Depois da cirurgia pode ser que tenha metástase. "É uma palavrinha bem pesada". Graças a "Deus" foi detectado na hora e imediatamente eu fui para área cirúrgica. De ano em ano faço exames."

O câncer de próstata nem sempre apresenta sintomas. Mas é importante ficar em alerta, quando começar a levantar várias vezes à noite para ir ao banheiro ou ter dificuldades ao urinar. É o tipo de câncer que mais afeta os homens no Brasil e o segundo em número de mortes. O urologista do Hospital do Câncer de São Paulo, Wilson Bachega, disse que é importante o homem fazer check-up preventivo mesmo que não esteja sentindo nada. Segundo Bachega, as chances de cura quando diagnosticado na fase inicial são maiores.

" No início ele não tem sintoma nenhum. Quando ele se dissemina, ele compromete os ossos, principalmente coluna e bacia. Então todo homem com mais idade, acima de setenta anos, principalmente se tiver uma dor na coluna, na bacia, que é de difícil tratamento, não melhora com analgésico, ele deve ser avaliado sobre a possibilidade de um câncer próstata."

Ainda segundo o médico urologista Wilson Bachega, uma alimentação rica em fibras, frutas e verduras pode ajudar a prevenir o câncer de próstata .

"Alguns estudos mais recente têm mostrado uma correlação de comidas com alto teor de gordura, gordura proveniente de gordura animal, correlacionando uma maior incidência de câncer de próstata, então aquelas pessoas que consomem uma alta quantidade de gordura animal, elas possui um risco maior de ter câncer de próstata.. Então como prevenção, para evitar, é importante ter uma dieta saudável, uma boa quantidade de fibras, baixa quantidade de gorduras e fazer uma prevenção precoce do câncer que é passando com uma certa periodicidade ao médico."

Bachega explicou que são vários os tratamentos para o câncer de próstata. Ele disse que se o câncer estiver localizado, ou seja, não tiver passado para outro órgão, as chances de cura chegam a noventa por cento.

"Ele pode ser localizado, localmente avançado ou metastático. Existem duas formas de tratamento que curam: a cirurgia ou a radioterapia. O localmente avançado geralmente resolve com o tratamento hormonal mais a radioterapia . Já o metastático, o que se usa é o tratamento hormonal.As chances de cura são grandes quando está localizado, quando ele é pego bem no início, elas chegam a 80, 90 por cento. Agora quando ele está localmente avançado ou quando está disseminado, aí as chances de cura caem bastante."

Após a retirada da próstata o homem não pode mais ter filhos e 30% dos que se submetem à cirurgia ficam impotentes. A incontinência urinária é outro efeito colateral que pode atingir os paciente operados.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer - Inca, o Brasil tem 46 mil homens com câncer de próstata. A doença mata cerca de nove mil brasileiros por ano. Em quantidade de mortes, fica atrás apenas do câncer de pulmão.

De Brasília, Adriana Magalhães.

A abordagem em profundidade de temas relacionados ao dia a dia da sociedade e do Congresso Nacional.

De segunda a sexta, às 3h, 7h40 - dentro do programa Painel Eletrônico - e 23h

facebook twitter spotify podcasts apple rss

Todas as Edições