Rádio Câmara

Minuto da Economia

Reajuste de remédios deve ser de no máximo 4,5%

03/04/2024 - 00h00

  • Reajuste de remédios deve ser de no máximo 4,5%

O governo, por meio da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos autorizou um reajuste de até 4,5% nos remédios a partir de abril. O governo explicou que observou a variação da inflação, a produtividade das indústrias de medicamentos, e custos como câmbio e tarifa de energia elétrica. Mas o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor alerta que muitas farmácias praticam preços menores que o teto reajustado. Portanto, podem, se quiserem, elevar ainda mais os preços. Segundo o Idec, a losartana potássica, chega a custar, na farmácia, menos de um quarto do seu preço máximo. Isso significa que, na prática, a farmácia poderia reajustar este remédio em mais de 300%.

Apresentação – Silvia Mugnatto

Em um minuto, dicas sobre direitos do consumidor, pagamento de impostos e investimentos.

Diariamente, ao longo da programação

MAIS CONTEÚDO SOBRE