Educação, cultura e esportes

Comissão aprova isenção da taxa de emissão de passaporte para aluno de família de baixa renda

Isenção valerá para aluno que vai estudar no exterior, que está no CadÚnico e tem renda familiar até três salários mínimos

25/05/2023 - 13:34  

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Deputada Rogéria Santos fala ao microfone. Ela é branca, tem o cabelo liso e castanho na altura dos ombros, usa um casaco preto
A relatora da proposta, deputada Rogéria Santos, recomendou a aprovação do projeto

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que isenta os estudantes de baixa renda, que vão realizar estudos ou pesquisas no exterior, do pagamento das taxas para emissão de passaportes e demais documentos de viagem.

A medida beneficia os estudantes que, cumulativamente, pertençam a famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e possuam renda familiar mensal total de até três salários mínimos.

O Projeto de Lei 861/19 é oriundo do Senado. A relatora, deputada Rogéria Santos (Republicanos-BA), recomendou a aprovação. Ela afirmou que o processo de internacionalização da educação superior tem proporcionado oportunidades para os estudos brasileiros.

“No entanto, muitas vezes não se consideram os obstáculos para estudantes carentes. A proposição é de extrema relevância diante do cenário educacional, tendo em vista que o acesso de alunos carentes se encontra prejudicado perante o sistema de ensino internacional”, disse.

Mudança
Rogéria Santos apresentou um substitutivo que aproveita parte do projeto apensadoPL 4578/21, da deputada Tabata Amaral (PSB-SP).

A nova versão associa a isenção das taxas à renda familiar. A proposta original beneficia alunos “comprovadamente carentes”, sem menção à situação da família.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 861/2019

Íntegra da proposta