Saúde

Projeto estabelece diretrizes básicas para saúde das mulheres com endometriose

Doença causa dores abdominais intensas e recorrentes, além de cefaleia, distúrbios emocionais e do sono

05/07/2023 - 17:51  

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Casos de racismo ocorridos na Espanha contra o jogador de futebol Vinícius Jr. Dep. Dayany Bittencourt (UNIÃO - CE)
Dayany Bittencourt: doença deixa mulheres dependentes de remédios contra a dor

O Projeto de Lei 1069/23 inclui a endometriose com manifestação incapacitante no rol de doenças que independem de carência para a concessão de auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez. O texto determina que a mulher acometida pela doença tenha tratamento integral pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com atendimento multidisciplinar, acesso a exames complementares, assistência farmacêutica e acesso a modalidades terapêuticas reconhecidas, inclusive fisioterapia e atividade física.

A proposta estabelece diretrizes básicas para melhoria da saúde das mulheres com endometriose.

A autora do projeto, deputada Dayany Bittencourt (União-CE), afirma que, como doença incapacitante laboral definitiva, a endometriose causa dores abdominais intensas e recorrentes, deixando várias mulheres dependentes de analgésicos extremamente fortes para o controle da dor e do uso constante de anti-inflamatórios.

“Há casos em que as manifestações da doença incluem sangramento nas fezes, dor na relação sexual, podendo causar sintomas adicionais como fadiga, cefaleia, além de distúrbios emocionais, psicológicos e do sono”, justificou.

Tramitação
O texto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Saúde; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 1069/2023

Íntegra da proposta