Política e Administração Pública

Painel de Athos Bulcão danificado durante invasão da Câmara é desmontado para restauração

Muro Escultórico estava no Salão Verde e sofreu danos na base

13/01/2023 - 12:14  

Bruno Spada/Câmara dos Deputados
O muro escultórico de Athos Bulcão é desmontado para restauração após ser danificado nos atos de vandalismo no Congresso Nacional
Muro Escultórico de Athos Bulcão é desmontado para ser restaurado

A obra Muro Escultórico, de Athos Bulcão, danificada durante a invasão da Câmara dos Deputados por radicais defensores de um golpe de Estado, foi desmontada e retirada do Salão Verde para ser restaurada por técnicos da Casa. O painel, em madeira, foi projetado especialmente para o mobiliário arquitetônico do Legislativo, a pedido de Oscar Niemeyer, nos anos 70. A peça foi amassada e também sofreu danos em razão do alagamento do salão, provocado pelo acionamento dos sprinklers.

De acordo com a chefe do serviço de restauração da Câmara, Gilsy Rodrigues, todas as peças que compõem o salão verde são significativas para o Legislativo e foram feitas especificamente para aquele espaço. “Historicamente significa muito, significa a memória da construção do nosso Palácio. É parte da nossa história”, afirmou.

Ela explicou que, por ser uma obra modular, as partes que compõem a peça serão retiradas uma a uma, serão levadas ao laboratório de restauro e serão tratadas para voltar ao estado original. Na avaliação de Gilsy Rodrigues, é provável que antes do final deste mês a obra de Athos Bulcão possa voltar ao Salão Verde.

Bruno Spada/Câmara dos Deputados
Peça do muro escultórico é carregada
As peças do muro são separadas, o que facilita o transporte

“É uma obra de encaixe. Uma parte foi danificada na parte debaixo. Além disso, tudo no Salão Verde ficou inundado e precisamos retirar desse espaço, esperar secar totalmente a área de carpete e, depois de termos certeza que está tudo seco, vamos poder voltar com essa peça”, explicou.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.