Saúde

Comissão promove audiência sobre políticas públicas para o câncer de mama

Deputado alerta que há quase 20 anos não são incorporados no SUS novos tratamentos para a forma metastática da doença

09/06/2022 - 08:44  

Alexandre Carvalho/A2img/Governo de São Paulo
Saúde - mamografia - exames prevenção câncer de mama
Em 2020, 66 mil mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama

A comissão especial destinada a acompanhar as ações de combate ao câncer no Brasil debate nesta quinta-feira (9) as políticas públicas para combater o câncer de mama. A audiência pública atende a requerimento do presidente do colegiado, o deputado Weliton Prado (Pros-MG).

Segundo ele, o debate foi sugerido pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) e tem o propósito de reunir informações e levantar ações para ampliar o acesso rápido e adequado de todas as pacientes ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama.

“Em 2020, 66 mil mulheres foram diagnosticadas com tumor na mama no Brasil e
cerca de 14 mil brasileiras vão a óbito por conta da doença todos os anos. Por isso,
reduzir esses números é prioridade da comissão especial”, afirma o deputado.

Ele alerta que há quase 20 anos não são incorporados no Sistema Único de Saúde (SUS) novos tratamentos para a forma metastática da doença, que corresponde a 70% dos casos. “Contudo, as terapias já estão disponíveis na rede privada de saúde”, completa.

Foram convidados, entre outros:
- a diretora de Relações Institucionais do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), Fernanda de Carvalho;
- coordenadora de Advocacy do Instituto Oncoguia, Helena Esteves;
- o médico epidemiologista e Chefe da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede, Arn Migowski Rocha dos Santos; e
- a médica radiologista e Membro do Conselho Científico da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), Maria Helena Mendonça.

Veja a lista completa de convidados

A reunião será realizada às 14 horas, no plenário 7.

Da Redação – RL

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.