Cidades e transportes

Especialistas apontam iniciativas bem-sucedidas de cidades inteligentes

Audiência na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara debateu projeto de lei sobre o assunto

25/08/2021 - 15:59  

Igor Sobral/Prefeitura de Pelotas-RS
Transporte - ônibus - aplicativo passageiros linhas horários tecnologia cidades inteligentes mobilidade urbana
O uso de tecnologias para aumentar a qualidade de vida está no projeto de cidades inteligentes

Participantes de audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, realizada nesta quarta-feira (25), elogiaram o Projeto de Lei 976/21, que estabelece a Política Nacional de Cidades Inteligentes, e deram exemplos de iniciativas internacionais bem-sucedidas. O projeto é resultado de dois anos de pesquisas feitas pelo Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara (Cedes).

A proposta define ‘cidade inteligente’ como um espaço urbano orientado para o investimento em capital humano e social, no desenvolvimento econômico sustentável e no uso de tecnologias para aumentar a qualidade de vida.

Entre as diretrizes da proposta, estão a segurança de dados e a inovação e transparência na prestação de serviços. Alguns dos objetivos são a redução das desigualdades, da poluição e do consumo de recursos naturais.

O projeto prevê que cada município elabore e aprove um Plano de Cidade Inteligente. Também está incluída a criação de um fundo nacional para a captação de recursos financeiros, tendo como fontes o Orçamento da União, contribuições de entidades e doações.

Cidades em rede
Na audiência pública, a cidade inteligente foi descrita como mais humana e ambientalmente mais sustentável. O representante do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina, Edson Cattoni, sugeriu que o projeto não fique centrado somente no município, mas que considere o funcionamento das cidades em rede.

“As cidades nasceram dessa forma, elas se desenvolvem dessa forma, e os ecossistemas, sejam eles de criação, inovação, que envolvem o desenvolvimento das cidades e o suprimento das suas necessidades, isso se faz através de uma troca cada vez mais intensa”, observou.

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Reunião Deliberativa. Dep. Gustavo Fruet (PDT - PR)
Gustavo Fruet: projeto agrega novos conceitos e consolida o que já existe

O relator do projeto em discussão, deputado Gustavo Fruet (PDT-PR), afirmou que um dos capítulos incentiva o funcionamento em rede e que essa ideia é um caminho sem volta a ser adotado pelo Brasil. Ele também atestou a coerência da proposta com políticas já estabelecidas, outra recomendação dos debatedores.

“Este projeto é uma nova etapa, que começou com a disposição constitucional, com o Estatuto das Cidades, Estatuto das Regiões Metropolitanas, Política Nacional de Resíduos Sólidos e Política Nacional de Mobilidade", citou.

Patinetes eletrônicos
O gerente de Novos Negócios da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Tiago Chagas, ressaltou que uma das recomendações da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) é que decisões e planos governamentais sejam feitos com base em dados e que novas tecnologias sejam testadas antes da implantação definitiva.

Ele citou o exemplo dos patinetes eletrônicos, que surgiram como um novo modo de deslocamento em algumas cidades, mas que tiveram problemas de falta de regulação, depredação e roubo e quase não estão mais disponíveis. Tiago Chagas propõe que os municípios experimentem tecnologias em áreas menores, para serem validadas pela população. E, dando certo, elas seriam replicadas para o município inteiro. "Isso é crescimento tecnológico sustentável, isso é participação da população no processo de inovação tecnológica", observou.

Ele citou o caso do projeto 22@, um bairro de Barcelona, na Espanha, criado para a experimentação tecnológica. Aqui no Brasil, cidades como Foz do Iguaçu, no Paraná, já têm áreas onde novas tecnologias de infraestrutura urbana estão sendo testadas.

Reportagem – Cláudio Ferreira
Edição – Roberto Seabra

  • Áudio da matéria

    Ouça esta matéria na Rádio Câmara

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta