Saúde

Depoimento de Pazuello em CPI da Covid divide opiniões entre deputados

20/05/2021 - 18:22  

Leopoldo Silva/Agência Senado
ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello
General Eduardo Pazuello depõe na CPI do Senado

O depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado, repercutiu nos discursos de deputados durante a sessão desta quinta-feira (20) do Plenário da Câmara.

Em dois dias de depoimento, Pazuello evitou atribuir responsabilidade ao presidente Jair Bolsonaro e disse que não é responsável pela crise de falta de oxigênio em Manaus. O ex-ministro falou ainda sobre o processo de aquisição de vacinas e a atuação da pasta sobre o tratamento precoce.

Para o deputado Pedro Uczai (PT-SC), Pazuello não foi verdadeiro em seu depoimento. “Na CPI, começa a se identificar que ele já mentiu pelo menos 14 vezes. O ministro busca negar sua própria prática ou negar sua própria omissão”, criticou.

Uczai ressaltou que a gestão de Pazuello no ministério foi marcada pelo veto ao uso de máscaras, pelo adiamento de negociações para compra de vacinas e pela defesa da cloroquina como tratamento.

Já o deputado General Peternelli (PSL-SP) rebateu as críticas da oposição e disse que há registros da atuação de Pazuello no Congresso. “Até por um dever de justiça, gostaria só de comentar o seguinte aspecto: na Câmara, nós temos a Comissão Externa do Coronavírus e, no Congresso, nós temos a Comissão Mista do Coronavírus, que fez um relatório sobre o período de Pazuello no ministério. Ele sempre se colocou à disposição para ajudar a saúde nas melhores condições possíveis”, afirmou.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.